PSICOLOGIA INFANTIL: A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR NO DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Kalrylene Leite do Nascimento
Francisleile Lima Nascimento

Resumo

O eixo principal deste trabalho discute a base teórica do brincar, refletindo sobre a problemática acerca da violação do brincar, tendo como objetivo apresentar o que é o brincar. O texto analisa as principais abordagens do desenvolvimento infantil, destacar o que é e como ocorre a estruturação da psicologia infantil e identificar desejos e fantasias que a criança comunica através da brincadeira, baseando-se em teóricos e estudiosos da área. Este artigo foi estruturado por meio de uma pesquisa descritiva e bibliográfica com abordagem qualitativa. A metodologia propiciou analisar diversas fontes bibliográficas por meio do uso do método hermenêutico e exploratório, utilizando a coletas de dados a partir de informações obtidas pela pesquisa bibliográfica publicada na base de dados, Scielo e PEPSIC. A proposta do trabalho tende a contribuir no conhecimento de profissionais e acadêmicos dessa vertente, trazendo dados que os possam amparar diante de algo tão negligenciado que é o brincar na infância.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
NASCIMENTO, K. L. do .; NASCIMENTO, F. L. PSICOLOGIA INFANTIL: A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR NO DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA. Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 30, n. 10, p. 57–79, 2022. DOI: 10.5281/zenodo.6547567. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/639. Acesso em: 7 jul. 2022.
Seção
Artigos

Referências

ALENCAR, G. S. B. Ludicidade no Processo de Aprendizagem: relato de professores sobre o lúdico em sala de aula (Trabalho de Conclusão de Curso de Graduação em Psicologia). João Pessoa: UFPB, 2016.

BARROS, N. C. C. Paisagens e Tempo na Amazônia Setentrional: estudo de ocupação pioneira na América do Sul. Recife: Editora da UFPE, 1995.

BRANCA, TARJA. “Filme/Documentário. Curso de extensão dia 2”. Canal Luana Calvetti [2020]. Disponível em: <https://www.youtube.com>. Acesso em: 15/03/2021.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília: Planalto, 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br>. Acesso em: 15/03/2021.

BRASIL. Lei nº 13.257, de 8 de março de 2016. Brasília: Planalto, 2016. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br>. Acesso em: 15/03/2021.

BRASIL. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Brasília: Planalto, 1990. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br>. Acesso em: 15/03/2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRENTANI, A. V. M. et al. O impacto do desenvolvimento na primeira infância sobre a aprendizagem. Comitê Científico do Núcleo Ciência pela Infância. Brasília: MSD, 2014. Disponível em: <https://www.mds.gov.br>. Acesso em: 15/03/2021.

CARVALHO, M. C. A importância do brincar na construção de conhecimentos de crianças na pré-escola (Dissertação de Mestrado em Docência e Gestão da Educação). Porto: Universidade Fernando Pessoa, 2016.

CICCONE, S. D. Criatividade na obra de D. W. Winnicott (Dissertação de Mestrado em Psicologia). Campinas: PUC Campinas, 2013.

CRESPO, T. P. N. A importância do Brincar para o desenvolvimento da criança (Dissertação de Mestrado em Educação Pré-Escolar). Portalegre: Instituto Politécnico de Portalegre, 2016.

CUNHA, A. C. T. N.; SURDI, A. C.; MARQUES, D. A. P.; KUNZ, E.; MOREIRA, E. C. “Elementos da fenomenologia como uma das possibilidades de compreender o jogo como um movimento humano significativo”. Revista Portuguesa de Educação, vol. 31, n. 2, 2018.

DIAS, M. G. L. V. “O sintoma: de Freud e Lacan”. Psicologia em Estudo, vol. 11, n. 2, 2006.

FANTACHOLI, F. N. “O brincar na educação infantil: jogos, brinquedos e brincadeiras-um olhar psicopedagógico”. Revista Científica Aprender, vol. 5, n. 12, 2011.

FERREIRA, A. B. H. Dicionário da Língua Portuguesa. Curitiba: Editora Positivo, 2010.

JORNAL FOLHA DE BOA VISTA. Boa Vista 118 anos, em fatos e fotos. Boa Vista: Folha de Boa Vista, 2008.

FREUD, S. et al. O Estranho. Prabhat Prakashan, 1976.

FREUD, S. “O poeta e o fantasiar”. In: FREUD, S. Sigmund Freud: arte, literatura e os artistas. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2015.

FREUD, S. Além do Princípio do Prazer. São Paulo: L&PM, 1920.

FREUD, S. Paralisia Cerebral Infantil. Vienna: Editora Holder, 1897.

FREUD, S. Sobre Teorias Sexuais Infantis. Obras completas, vol. 9, 1908.

FURIA, F. “Brincar livre e sua importância no desenvolvimento infantil”. Canal Criar e Crescer [2016]. Disponível em: <https://www.youtube.com>. Acesso em: 10/09/2020.

G1. “Como Boa Vista se transformou na Capital da Primeira Infância. Por Prefeitura de Boa Vista, edição Especial Publicitário”. G1 Roraima [19/06/2019]. Disponível em: . Acesso em: 16/04/2021.

GIL, A. C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. São Paulo: Editora Atlas, 2008.

GIRARDI, A. M.; SILVA, C. F.; SOUZA, L. R. et al. “A importância do brincar no desenvolvimento da criança”. Revista de Ciências Humanas da UNIPAR - AKRÓPOLIS, vol. 12, n. 4, 2004.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. “População Estimada 2019 em Roraima”. Portal Eletrônico do IBGE [2019]. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br>. Acesso em: 01/06/2019.

KISHIMOTO, T. M. (org.). Jogos, Brinquedo, Brincadeira e a Educação. São Paulo: Editora Cortez, 1993.

KISHIMOTO, T. M. (org.). O Brincar e suas Teorias. São Paulo: Editora Cengage Learning, 2002.

KLASSMANN, L. M. G. O lúdico no processo de aprendizagem de crianças da educação infantil (Trabalho de Conclusão de Curso de Especialização em Educação: Métodos e Técnicas de Ensino). Paraná: UTFPR, 2013.

KLEIN, M. “Uma contribuição para a teoria da inibição intelectual”. International Journal of Psycho Analysis, vol. 12, 1931.

LEBOVICI, S.; DIATKINE, R. Significado e Função do Brinquedo na Criança. Porto Alegre: Editora Artes Médicas, 1988.

LOPES, J. T. C. Q. A formação docente nas políticas educacionais inclusivas - um desafio prático (Dissertação de Mestrado em Políticas Sociais). Rio de Janeiro: UENF, 2008.

LORO, A. R. A importância do brincar na educação infantil (Trabalho de Conclusão de Curso em Pedagogia). São Paulo: UNISALESIANO, 2016.

MAGALHÃES, D. Roraima Informações Históricas. Rio de Janeiro: Editora Graphos, 1986.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de Metodologia Científica. São Paulo: Editora Atlas, 2003.

MOCCI, M. H. A Poesia Infantil Brasileira: recorrência de temas e formas (Tese de Doutorado em Letras). Maringá: UEM, 2015.

MORAES, I. M. A Pedagogia do Brincar: intercessões da ludicidade e da Psicomotricidade para o desenvolvimento infantil (Dissertação de Mestrado em Educação). São Paulo: UNISAL, 2012.

NAVARRO, M. S. “O brincar na educação infantil”. Anais do IX Congresso Nacional de Educação - EDUCERE. Curitiba: PUC-PR, 2009.

OLIVEIRA, D. M.; FULGENCIO, L. P. “Contribuições para o estudo da adolescência sob a ótica de Winnicott para a Educação”. Psicologia em Revista, vol. 16, n. 1, 2010.

PAVANI, J. D.; MOURA, G. Panorama Fotográfico, Urbanístico e Arquitetônico de Boa Vista. Brasília: Gráfica Coronário, 2006.

PINTO, G. R.; LIMA, R. C. V. O Desenvolvimento da Criança. Belo Horizonte: Editora da FAPI, 2003.

RAPS. Rede de Ação Política pela Sustentabilidade. “Guia Temático: Atenção dos municípios com a primeira infância”. Portal Eletrônico da RAPS [2020]. Disponível em: <https://www.raps.org.br>. Acesso em: 16/04/2021.

RAYANE, D. B.; SOUSA, D. H. A. V. de. “Privação afetiva e suas consequências na primeira infância: um estudo de caso”. Revista Inter Scientia, vol. 6, n. 2, 2018.

REDIN, E.O Espaço e o Tempo da Criança. Porto Alegre: Editora Mediação, 2000.

RIBEIRO, W. C. Geografia Política da Água. São Paulo: Editora Annablume, 2008.

ROUDINESCO, E.; BRAY, B. T. Jacques Lacan. New York: Columbia University Press, 1997.

SANDER, C.; WANKLER, F. L..; EVANGELISTA, R. A. O.; SANTOS, M. L.; FERNANDEZ, O. V. Q. “Intervenções antrópicas em canais fluviais em áreas urbanizadas: rede de drenagem do igarapé Caranã, Boa Vista – RR”. Acta Geográfica, vol. 6, n. 12, 2012.

SANTOS, M. P. S. (org.) Brinquedoteca: a criança, o adulto e o lúdico. Petrópolis: Editora Vozes, 2001.

SANTOS, S. A. A experiência lúdica na perspectiva do desenvolvimento motor na educação infantil (Trabalho de Conclusão de Curso em Educação Física). Brasília: EAD/UnB, 2014.

SANTOS, S. C. A importância do lúdico no processo de ensino aprendizagem (Trabalho de Conclusão de Curso de Especialização em Gestão Educacional). Santa Maria: EaD/UFSM, 2010.

SILVA, F. F. A vivência lúdica na prática da Educação Infantil: dificuldades e possibilidades expressas no corpo da professora (Dissertação de Mestrado em Educação - Processos Socioeducativos e Práticas Escolares). São João del-Rei: UFSJ, 2011.

STAEVIE, P. M. “Expansão urbana e exclusão social em Boa Vista – Roraima”. Revista de Arquitetura e Urbanismo - Oculum Ensaios, n. 13, 2011.

VYGOTSKY, L. S.; LURIA, A. R.; LEONTIEV, A. N. Linguagem, Desenvolvimento e Aprendizagem. São Paulo: Editora Ícone, 2006.

WINNICOTT, D. W. O Brincar e a Realidade. Rio de Janeiro: Editora IMAGO, 1975.

WINNICOTT, D. W. Primeiras Experiências de Independência. Rio de Janeiro: Editora Zahar, 1982.

WINNICOTT, D. W. Privação e Delinquência. São Paulo: Editora Martins Fontes, 2005.

WINNICOTT, D. W. Tudo Começa em Casa. São Paulo: Editora Martins Fontes, 1999.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>