OS MARES DO SUS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Ricardo Henrique Vieira de Melo
Altamira Pereira da Silva Reichert
Talitha Rodrigues Ribeiro Fernandes Pessoa
Karla Patrícia Cardoso Amorim

Resumo

Trata-se de um estudo que contempla um relato de experiência sobre uma atividade pedagógica, denominada “Os Mares do SUS”, durante o itinerário formativo proporcionado pela disciplina Estágio em Docência, no Doutorado Profissional em Saúde da Família da Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família. Os participantes foram os discentes da disciplina Saúde e Cidadania II, na graduação dos cursos da área de saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, no cenário de prática de uma unidade da Estratégia Saúde da Família em Natal, Rio Grande do Norte. Os procedimentos teórico-metodológicos foram norteados: pelos princípios pedagógicos da escola crítica de aprendizagem significativa; pela Metodologia de Análise de Redes do Cotidiano; pelo método socrático; e pela Avaliação Interativa - para estimular a socialização do pensamento e o debate, em roda de conversa, mediados pela preceptoria. Destaca-se, a partir da análise temática de registros em portfólios reflexivos de aprendizagem, que a atividade foi um instrumento pedagógico potencial para dar voz ao aluno, possibilitando que ele fosse construtor de seu aprendizado, protagonista, ativo e responsivo. Conclui-se que o movimento articulado das discussões induziu desconstruções e reconstruções constante retirando os participantes da zona de conforto ao convidá-los a socializar em roda suas reflexões críticas, através do confronto entre as experiências do vivido e as expectativas do porvir, fomentando diálogos democráticos, desenvolvendo posturas éticas e respeitosas durante o debate. Recomenda-se sua reprodução, bem como investigações adicionais sobre o impacto na formação na Saúde.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
MELO, R. H. V. de; REICHERT, A. P. da S.; PESSOA, T. R. R. F.; AMORIM, K. P. C. OS MARES DO SUS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA. Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 17, n. 51, p. 224–242, 2024. DOI: 10.5281/zenodo.10884255. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/3709. Acesso em: 12 abr. 2024.
Seção
Artigos

Referências

AHSAN, A. et al. “The Effect of the Application of the Team-STEPPS-Based Preceptorship Guidance Model on the Competence of Nursing Students”. Advances in Medical Education and Practice, vol. 14, 2023.

ANDRADE, A. D. A metáfora no discurso das ciências. Recife: Editora da UFPE, 2012.

CROKE, L. “Tips for Being an Effective Nurse Preceptor”. AORN Journal, vol. 117, n. 5, 2023.

CRUZ, L. M.; FERREIRA, L. G. “A formação stricto sensu e seus contributos para prática docente: um estudo Freireano”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 14, n. 42, 2023.

FERREIRA, I. G.; CAZELLA, S. C.; COSTA, M. R. “Preceptoria médica: concepções e vivências de participantes de curso de formação em preceptoria”. Revista Brasileira de Educação Médica, vol. 46, n. 4, 2022.

FLATEKVAL, A. M. “Performance improvement clinical nursing experience”. Journal of Professional Nursing, vol. 46, 2023.

FLOTT, E. et al. “Supporting the transition to practice: preceptor behaviors that foster a positive student preceptorship experience“. International Journal of Nursing Education Scholarship, vol. 19, n. 1, 2022.

GAION, J. P. B. F.; KISHI, R. G. B.; NORDI, A. B. A. “Preceptoria na atenção primária durante as primeiras séries de um curso de Medicina”. Revista Brasileira de Educação Médica, vol. 46, 2022.

HARDIE, P. et al. “Interpersonal and communication skills development in general nursing preceptorship education and training programmes: A scoping review”. Nurse Education in Practice, vol. 65, 2022.

HARPER, M. G. “Preceptor Competencies: Developing the Evidence”. Journal for Nurses in Professional Development, vol. 40, n. 1, 2024.

HEGENBERG, L. Métodos. São Paulo: Editora EPU, 2005.

IMBERNÓN, F. Pedagogia Freinet: a atualidade das invariantes pedagógicas. Porto Alegre: Editora Penso, 2012.

LAWALL, P. Z. M. et al. “A preceptoria médica em medicina de família e comunidade: uma proposta dialógica com a andragogia”. Revista Brasileira de Educação Médica, vol. 47, n. 1, 2023.

LETOURNEAU, R. et al. “Excellence in Nursing Preceptorship-to-Hire”. Nursing Management, vol. 54, n. 1, 2023.

LIMA, A. A propósito da metáfora. Recife: Editora da UFPE, 2014.

MARTINS, P. H. “Mares (Metodologia de Análise de Redes do Cotidiano): aspectos conceituais e operacionais”. In: PINHEIRO, R.; MARTINS, P. H. (orgs.). Avaliação em saúde na perspectiva do usuário: abordagem multicêntrica. Rio de Janeiro: Editora UERJ, 2009.

MARTINS, P. H. “Mares: Desafios do mapeamento metodológico das novas subjetivações do cotidiano”. In: PINHEIRO, R.; MARTINS, P. H. (orgs.). Usuários, redes sociais, mediações e integralidade em saúde. Rio de Janeiro: Editora da UERJ, 2011.

MEDEIROS JUNIOR, A.; LIBERALINO, F. N.; COSTA, N. D. L. Caminhos da tutoria e aprendizagem em Saúde e Cidadania. Natal: Editora da UFRN, 2011.

MELO, R. H. V. et al. “Roda de Conversa: uma Articulação Solidária entre Ensino, Serviço e Comunidade”. Revista Brasileira de Educação Médica, vol. 40, n. 2, 2016.

MELO, R. H. V.; VILAR, R. L. A. As redes sociais no cotidiano da Estratégia Saúde da Família: aspectos sociológicos. Natal: Editora da UFRN, 2017.

MINAYO, M. C. S.; DESLANDES, S. F.; GOMES, R. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Editora Vozes, 2012.

PEREIRA, A. L. P. et al. “A integração ensino-serviço-gestão-comunidade na percepção de preceptores de graduandos na Atenção Primária à Saúde”. Physis: Revista de Saúde Coletiva, vol. 32, n. 3, 2022.

PLESHKAN, V. “A systematic review: Clinical education and preceptorship during nurse practitioner role transition”. Journal of Professional Nursing, vol. 50, 2024.

PLESHKAN, V.; BOYKINS, A. D. “Cognitive preceptorship: An emerging nurse practitioner role transition to practice model”. Journal of Professional Nursing, vol. 39, 2022.

REGAIRA-MARTÍNEZ, E. et al. “Nurses' perceptions of preceptorship of undergraduate students in clinical contexto”. Journal of Professional Nursing, vol. 48, 2023.

RENASF - Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família. Plano de ensino: Doutorado Profissional em Saúde da Família. Fortaleza: RENASF, 2023.

RIESS, D. L. “Supporting new graduate nurses' transition to practice”. Nursing, vol. 53, n. 9, 2023.

ROBINSON, L. et al. “Excellence in Nursing Preceptorship-to-Hire, part 2: An academic-practice partnership to recruit and retain nurses”. Nursing Management, vol. 54, n. 12, 2023.

RODRIGUES, C. D. S.; WITT, R. R. “Mobilização e estruturação de competências para a preceptoria na residência multiprofissional em saúde”. Trabalho, Educação e Saúde, vol. 20, 2022.

ROSSATO, M.; BEHRENS, M. A.; PRIGOL, E. L. “A metodologia da cocriação no processo de autoformação profissional docente”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 13, n. 37, 2023.

SALT, E.; JACKMAN, K.; O'BRIEN, A. V. “Evaluation of Staffordshire, Stoke on Trent Allied Health Professionals preceptorship programmes: a mixed method UK study”. BMC Medical Education, vol. 23, n. 1, 2023.

SCHEFFER, D. C. D. et al. “O estágio de docência no ensino superior na pós-graduação stricto sensu: o fazer docente e a formação para a cidadania”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 16, n. 46, 2023.

SLUZKI, C. A rede social na prática sistêmica: alternativas terapêuticas. São Paulo: Editora Casa do Psicólogo, 1997.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)