PADRÃO DE ESPECIALIZAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES DO URUGUAI

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Camila dos Santos Pinto
Mygre Lopes da Silva
Rodrigo Abbade da Silva

Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo analisar o padrão de especialização das exportações do Uruguai no período 2005 a 2018. Especificamente, pretende-se analisar o padrão de especialização das exportações uruguaias, a composição da pauta exportadora e os principais parceiros comerciais. Para tal, foram empregados três indicadores de competitividade: Taxa de Cobertura das importações (TC), Índice de Comércio Intraindústria (CII) e Índice de Concentração Setorial das Exportações (ICS). Os dados foram coletados a partir do United Nations International Trade Statistics Database (UN Comtrade). A partir dos indicadores analisados, sugere-se que o padrão de comércio internacional uruguaio é baseado em vantagens comparativas identificadas nos setores produtores de produtos básicos ou manufaturados de base agrícola, com destaque para carnes, produtos lácteos e madeiras pouco processadas. Da mesma forma, o comércio intraindustrial uruguaio se restringe aos setores de baixa intensidade tecnológica. Assim, pode-se caracterizar a pauta de exportações uruguaias como pouco diversificada e sofisticada, correspondendo ao papel de produtor e exportador de alimentos e matérias-primas na divisão internacional do trabalho.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
PINTO, C. dos S.; SILVA, M. L. da; SILVA, R. A. da . PADRÃO DE ESPECIALIZAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES DO URUGUAI. Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 14, n. 40, p. 429–446, 2023. DOI: 10.5281/zenodo.7869436. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/1231. Acesso em: 24 fev. 2024.
Seção
Artigos

Referências

ABOAL, D.; ARZA, V.; ROVIRA, F. “Technological contente of exports”. Economics of Innovation and New Technology, vol. 26, n. 7, 2016.

APPLEYARD, D.; FIELD JR., A, J.; COBB, S. L. Economia Internacional. Porto Alegre: Editora McGraw-Hill, 2010.

BARTON, J. “A study of the impact of China’s global expansion on Chile: the copper and textile value chains”. Cuadernos de Trabajo del Cechimex. n. 6, 2010.

BATALLA, I. C. “Transiciones en la política exterior de Uruguay (2000-2011)”. Cuadernos sobre Relaciones Internacionales, Regionalismo y Desarrollo, vol. 6, n. 11, 2011.

BECARD, D. R. “China diplomacy and trade in Latin America”. Estudos Internacionais, vol. 1, n. 2, 2013.

BÉRTOLA, L.; ISABELLA, F.; SAAVEDRA, C. El ciclo económico de Uruguay, 1998-2012. Santiago de Chile: Naciones Unidas, 2014.

BERVEJILLO, J. Comportamiento del sector de la carne vacuna. Montevideo: Ministerio de Ganadería, Agricultura y Pesca, Oficina de Programación y Política Agropecuaria, 2020.

CARVALHO, C. E.; MELO, T. M.; DALDEGAN, W. “Post-Covid Brazil and the new government: Economy and foreign policy”. BRICS Journal of Economics, vol. 4, n. 1, 2023.

CHANG, M. S. Exportações Brasileiras para a China e o Japão: padrões de especialização e competitividade (Dissertação de Mestrado em Economia Aplicada). São Paulo: USP, 2011.

COELHO, T. P. “Subdesenvolvimento e dependência: um debate entre o pensamento da Cepal dos anos 50s e a Teoria da Dependência”. Perspectiva Sociológica, vol. 5, n. 6, 2010.

COSTA, K. G. V. “Fragmentação internacional da produção e sofisticação das exportações: uma análise a partir dos fluxos de comércio do Mercosul entre 1994 e 2012”. Revista de Economia, vol. 39, 2018.

DIANESSI, M. et al. El crecimiento reciente de Uruguay y desacople de la región: ¿adiós a la semisuma ? Montevideo: Udelar, 2020.

DIESTE, A. et al. “Analysis of wood products from an added value perspective: the uruguayan forestry case”. Maderas: Ciencia y Tecnología, vol. 21, n. 3, 2019.

FERREIRA, N.; VAILLANT, M. Uruguay’s Trade Policy and Specialisation over Two Decades: a Gradual and Permanent Path to Trade Openness. Montevideo: UR.FCS-DECON, 2015.

FONTENELE, A. M. C.; MELO, M. C. P.; ROSA, A. L. T. A indústria nordestina sob a ótica da competitividade sistêmica. Fortaleza: EUFC, 2000.

GRUBEL, H.; LLOYD, P. Intra-Industry Trade: the theory and the measurement of international trade in differentiated products. London: Macmillan, 1975.

INDEX MUNDI. “Economia: Produto Interno Bruto (PIB) per capita” Index Mundi [2020]. Disponível em: . Acesso em: 30/03/2023.

JENKINS, R. “Latin America and China - a new dependency?” Third World Quarterly, vol. 33, n. 7, 2012.

KATZ, C. “The Cycle of Dependency 50 Years Later”. Latin American Perspectives, vol. 49, n. 2, 2021.

MARANHÃO, R. A.; SENHORAS, E. M. “Pacote econômico governamental e o papel do BNDES na guerra contra o novo coronavírus”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 2, n. 4, 2020.

MINISTERIO DE INDUSTRIA, ENERGÍA Y MINERACIÓN. Balance energético 2019: Série histórica 1965 – 2019. Montevideo: MIEM, 2020. Disponível em: . Acesso em: 30/03/2023.

MORDECKI, G.; PIAGGIO, M. Integración regional: ¿El Crecimiento Económico a través de la Diversificación de Exportaciones? Montevideo: FCEA-IE, 2008.

OCDE; CEPAL. Estudio Multi-dimensional de Uruguay: Evaluación inicial. Montevideo: OCDE Publishing, 2014.

PENNAFORTE, C.; SCHIERHOLT, K.; BONES, N. “A crescente influência chinesa no cenário global: algumas percepções”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 4, n. 12, 2020.

PEREIRA, J. G.; CORONEL, D. A.; FEISTEL, P. R. “Competividade do setor orizícola gaúcho (2010-2022)”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 13, n. 38, 2023.

SANTOS, A. B.; BATALHA, M. O. “The internationalization of meatpacking firms: a competence-based approach”. British Food Journal, vol. 125, n. 2, 2023.

SILVA, R. A. et al. “Padrão de especialização das exportações do Mercosul (2007-2014)”. Revista Uniabéu, vol. 9, n. 22, 2016.

SOJOODI, S.; BAGHBANPOUR, J. “The Relationship Between High-Tech Industries Exports and GDP Growth in the Selected Developing and Developed Countries”. Journal of the Knowledge Economy, 2023.

SOUZA, G. M. “A parceria estratégica Brasil-Uruguai no contexto da inserção internacional brasileira (2003- 2014)”. Monções: Revista de Relações Internacionais, vol. 4, n. 7, 2015.

SUÁREZ, N. S. “¿Reprimarización en América Latina?: Efectos de la demanda china sobre el patrón exportador latinoamericano y las estructuras económicas internas (1995-2016)”. Papeles de Europa, vol. 31, n. 2, 2019.

TREVISAN, L. V. et al. “Análise do padrão de especialização do comércio internacional do estado do Amapá (1999-2016)”. Sinergia, vol. 22, n. 1, 2018.

UN COMTRADE - United Nations International Trade. “Statistics Database, Get data”. UN Comtrade [2021]. Disponível em: . Acesso em: 18/03/2023.

URUGUAY. Aranceles pagados por exportaciones de Uruguay. Montevideo: Ministerio de Economía y finanzas, 2019.

URUGUAY. Perspectivas de comercio internacional. Montevideo: Ministerio de Economía y finanzas, 2020.

VAILLANT, M.; LALANNE, A. Un caso de transformación productiva y comercial: Zonas francas en el Uruguay. Santiago de Chile: Naciones Unidas, 2014.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)