ALFABETIZAÇÃO EM TEMPOS DE PANDEMIA: REALIDADE E DESAFIOS NA PERCEPÇÃO DAS FAMÍLIAS

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Andréia Florêncio Eduardo de Deus
Queli Ghilardi Cancian
Anilton de Oliveira da Silva
Gabriela Artini da Silva
Vilmar Malacarne

Resumo

O ensino remoto imposto pela pandemia da COVID-19, de forma emergencial, delegou a responsabilidade do ensino aos pais ou responsáveis, ocasionando inúmeros impactos tanto no ambiente familiar como no processo de alfabetização. Nessa direção, este trabalho objetivou analisar os impactos do ensino remoto no desenvolvimento da alfabetização e na rotina das famílias responsáveis por crianças do ensino fundamental I de uma escola pública municipal do estado do Paraná. Trata-se de um estudo de caso, de caráter qualitativo, exploratório descritivo, desenvolvido a partir da aplicação de um questionário estruturado direcionado aos responsáveis legais dos alunos matriculados na escola no ano de 2021. Os resultados evidenciaram as dificuldades quanto ao tempo escasso para o desenvolvimento das atividades escolares, a ausência de conhecimentos por parte dos responsáveis e o desinteresse das crianças no desenvolvimento das atividades. A partir da análise dos dados, conclui-se que o Ensino Remoto Emergencial, intensificou e sobrecarregou as famílias na tarefa de alfabetizar suas crianças, comprovando as dificuldades de adaptação e a estagnação no processo de alfabetização.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
DEUS, A. . F. E. de; CANCIAN, Q. G.; SILVA, A. de O. da; SILVA, G. A. da .; MALACARNE, V. ALFABETIZAÇÃO EM TEMPOS DE PANDEMIA: REALIDADE E DESAFIOS NA PERCEPÇÃO DAS FAMÍLIAS . Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 14, n. 42, p. 22–35, 2023. DOI: 10.5281/zenodo.7995715. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/1436. Acesso em: 24 fev. 2024.
Seção
Ensaios

Referências

ALVES, V. “A tarefa escolar como estímulo à aprendizagem”. Anais do XI Congresso Nacional de Educação. Curitiba: PUC-PR, 2013.

AVELINO, W. F.; MENDES, J. G. “A realidade da educação brasileira a partir da covid-19". Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 2, n. 5, 2020.

ÁVILA, A. C. A.; MACEDO, M. S. A. N. “Alfabetização na pandemia da Covid-19". Cadernos de Educação, vol. 66, 2022.

BALTAZAR, L. A. D. S. Letramento e alfabetização na primeira infância em tempos de pandemia (Trabalho de Conclusão de Curso de Graduação em Letras). Goiás: PUC-Goiás, 2021.

BARDIN, L. Análise do conteúdo. São Paulo: Editora Edições 70, 2016.

BILÓRIA, J. F.; METZNER, A. C. “A importância da rotina na Educação Infantil”. Revista Fafibe On-line, n. 6, 2013.

BRASIL. Estatística de analfabetismo no Brasil. Brasília: IBGE, 2021. Disponível em: . Acesso em: 23/09/2023

BRASIL. Parecer CNE/CP n. 11, de 07 de julho de 2020. Brasília: Ministério da Educação, 2020. Disponível em: . Acesso em: 09/07/2023.

BRASIL. Parecer CNE/CP n. 5, de 28 de abril de 2020. Brasília: Ministério da Educação, 2020. Disponível em: . Acesso em: 23/09/2023.

CERVO, A. L.; BERVIAN, P. A.; SILVA, R. Metodologia Científica. São Paulo: Editora Person Prentice Hall, 2007.

FERREIRA, L.G.; FERREIRA, L.G.; ZEN, G.C. “Alfabetização em tempos de pandemia: perspectivas para o ensino da língua materna”. Fólio - Revista de Letras, vol. 12, n. 2, 2020.

HERNÁNDEZ SAMPIERI, R. et al. Metodologia de pesquisa. Porto Alegre: Editora Penso, 2013

HODGES, C. et al. “The Difference Between Emergency Remote Teaching and Online Learning”. Educause Review [2020]. Disponível em: Acesso em: 05/02/2023.

IIVARI, N.; SHARMA, S.; VENTÄ-OLKKONEN, L. “Digital transformation of everyday life – How COVID-19 pandemic transformed the basic education of the young generation and why information management research should care?” International Journal of Information Management, vol. 55, 2020.

KLEIN, L. R. Alfabetização: Quem tem Medo de Ensinar? São Paulo: Editora Cortez, 2002.

MACEDO, M. S. A. N. “Contribuições Teórico-Metodológicas para a Pesquisa sobre Letramento na Escola”. Educação e Realidade, vol. 45, 2020.

MANTAGUTE, E. L. L. “Rotinas na Educação Infantil”. Anais do VII Congresso Nacional de Educação. Alagoas: CONEDU, 2008.

NEVES, J. L. “Pesquisa qualitativa: características, usos e possibilidades”. Cadernos de Pesquisas em Administração, n. 3, 1996.

ONYEMA, E. M. et al. “Impact of Coronavirus Pandemic on Education”. Journal of Education and Practice, vol. 11, n. 13, 2020.

PETERSON, L. et al. “A rapid response to COVID-19: One district’s pivot from technology integration to distance learning”. Information and Learning Sciences, vol. 121, n. 5, 2020.

SENHORAS, E. M. “Coronavírus e Educação: análise dos impactos assimétricos”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 2, n. 5, 2020.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Editora Cortez, 2016.

SILVA, P. V. de M. “Alfabetização e letramento em tempos de pandemia: relatos de experiência durante o ensino remoto”. Revista Docência e Cibercultura, vol. 6, n. 1, 2022.

SOARES, M. “Como fica a alfabetização e o letramento durante a pandemia?” Futura [2020]. Disponível em: . Acesso em: 11/11/2023.

SOARES, M. Letramento de um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2009.

VELOSO, G. M. et al. “O tempo da alfabetização em tempos de pandemia”. Cadernos de Educação, n. 66, 2022.

VIEIRA, D. M. “Jogos de linguagem–Estratégia para atividades diversificadas no processo de alfabetização e letramento”. In: MORO, C. S. et al. Educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental: saberes e práticas. Curitiba: SEED-PR, 2012.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)