O REVISIONISMO CONTEMPORÂNEO E A HISTÓRIA ESCRITA PELOS MILITARES

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Michel Goulart da Silva

Resumo

Neste ensaio são problematizadas as representações acerca do golpe e da ditadura produzidas por civis e militares que participaram dos governos ditatoriais ou por seus defensores. Para tanto, são analisados textos publicados principalmente BIBLIEX. Procura-se demonstrar como essas representações se constituem em uma tentativa de defender e legitimar as ações dos ditadores, reverberando em parte das disputas políticas contemporâneas.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
SILVA, M. G. da . O REVISIONISMO CONTEMPORÂNEO E A HISTÓRIA ESCRITA PELOS MILITARES. Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 8, n. 23, p. 01–08’, 2021. DOI: 10.5281/zenodo.5574811. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/477. Acesso em: 9 dez. 2021.
Seção
Ensaios

Referências

AUGUSTO, A. D. N. A grande mentira. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 2001.

BRUM, A. J. O desenvolvimento econômico brasileiro. Petrópolis: Editora Vozes, 1998.

CASTRO, C. “Comemorando a ´revolução´ de 1964: a memória histórica dos militares brasileiros”. In: FICO, C. et al. (orgs.). Ditadura e democracia na América Latina: balanço histórico e perspectivas. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 2008.

EARP, F. S.; PRADO, L. C. D. “O ´milagre brasileiro`: crescimento acelerado, integração internacional e distribuição de Renda”. In: FERREIRA, J.; DELGADO, L. A. N. (orgs.). O Brasil Republicano: o tempo da ditadura, vol. 4. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.

ESG - Escola Superior de Guerra. Fundamentos doutrinários da Escola Superior de Guerra. Rio de Janeiro: Luzes, 2000.

HALL, C. W. A nação que se salvou a si mesma. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 1978.

MELLO, N. V. F. “Reflexões sobre o 40º aniversário da revolução de 1964”. Revista do Exército Brasileiro, vol. 142, setembro/dezembro, 2005.

MOTTA, A. M. (coord.). 1964 – 31 de março: o movimento revolucionário e sua história. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 2003.

PASSARINHO, J. “História: movimento de 31 de março de 1964: recordando um estadista”. A Defesa Nacional, ano XCIII, n. 807, janeiro/abril, 2007.

PEDROSA, J. F. M. O revisionismo histórico brasileiro: uma proposta para discussão. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 2008.

PEIXOTO, J. B. Conquistas de uma década: radiografia socioeconômica do Brasil revolucionário. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército/Artenova, 1975.

REZENDE, M. J. A ditadura militar no Brasil: repressão e pretensão de legitimidade (1964-1985). Londrina: UEL, 2001.

RODRIGUES, F. “O desenvolvimento econômico sob inspiração militar”. Revista do Exército Brasileiro, vol. 144, maio/agosto, 2007.

SILVA, M. G. “Ditadura, história e esquecimento no Brasil”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 1, n. 1, 2020.

SILVA, M. G. “Ditadura, transição e democracia na Constituição de 1988”. Aurora (UNESP), vol. 12, 2019.

SILVA, M. G. “Geopolítica, imperialismo e interdependência na América Latina”. Contra a Corrente, n. 10, 2013.

SILVA, M. G. “O anticomunismo e o golpe de 1964”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 6, n. 16, 2021.

SILVA, M. G. “Os militares brasileiros e a ´grande mentira´”. In: SOUSA, F. P.; SILVA, M. G. (orgs.). Ditadura, repressão e conservadorismo. Florianópolis: Em Debate/UFSC, 2011.