PAGAMENTO DE TAXAS (EXORBITANTES) EM PERIÓDICOS CIENTÍFICOS INTERNACIONAIS DE GRANDE VISIBILIDADE

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Aurélio Luiz de Oliveira
Luiz Alberto Pilatti
Luís Eduardo Pilatti
Vanessa Ishikawa Rassoto

Resumo

O presente estudo tem como objetivo discutir os argumentos favoráveis e contrários ao pagamento de taxas em periódicos científicos e refletir sobre as implicações dessa prática para o desenvolvimento científico e tecnológico. Trata-se de um estudo exploratório, no qual foi adotado o procedimento técnico da pesquisa bibliográfica. Constatou-se que políticas públicas de fomento à pesquisa científica podem melhorar a produção científica em países em desenvolvimento. O acesso aberto à informação científica também pode aumentar a visibilidade e o impacto da pesquisa. Soluções para reduzir os custos de publicação em periódicos internacionais podem ajudar a democratizar o acesso à informação científica. Conclui-se que é necessário optar entre as regras estabelecidas e pagar taxas para publicação em periódicos renomados ou buscar políticas públicas que garantam o acesso aberto e gratuito ao conhecimento científico produzido, com foco na valorização e acessibilidade da produção científica do e no Brasil.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
OLIVEIRA, A. L. de; PILATTI, L. A.; PILATTI, L. E.; RASSOTO, V. I. PAGAMENTO DE TAXAS (EXORBITANTES) EM PERIÓDICOS CIENTÍFICOS INTERNACIONAIS DE GRANDE VISIBILIDADE. Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 14, n. 40, p. 333–350, 2023. DOI: 10.5281/zenodo.7843712. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/1189. Acesso em: 12 abr. 2024.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Luiz Alberto Pilatti, Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)

Full Professor at the Federal Technological University of Paraná (UTFPR). Former Director-General of the Ponta Grossa Campus (2004-2012), Vice-Rector (2012-2016), and Rector (2016-2020) of UTFPR. Holds a Ph.D. in Physical Education from the State University of Campinas (UNICAMP), a Master's degree in Education from the Methodist University of Piracicaba (UNIMEP), and a Bachelor's degree in Physical Education from the State University of Ponta Grossa (UEPG). Affiliated with the Graduate Programs in Production Engineering (PPGEP) and Science and Technology Teaching (PPGECT) at the Ponta Grossa Campus. Research Productivity Fellow - CNPq.

Referências

ALENCAR, B. N.; BARBOSA, M. C. “Diretrizes para celebrar acordos Read and Publish no Brasil a partir da análise dos acordos transformativos da Alemanha e Colômbia”. TransInformação, vol. 34, 2022.

APPEL, A. L.; ALBAGLI, S. “The adoption of article processing charges as a business model by Brazilian open access journals”. TransInformação, vol. 31, 2019.

BJORK, B. C. “Publishing speed and acceptance rates of open access megajournals”. Online Information Review, vol. 45, n. 2, 2021.

BUDZINSKI, O. et al. “Drivers of article processing charges in open access”. Scientometrics, vol. 124, 2020.

CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Documento de Área: Área 13 - Engenharias III. Brasília: CAPES, 2019a. Disponível em: . Acesso em: 10/04/2023.

CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Engenharias III. Brasília: CAPES, 2023. Disponível em: <https://www.gov.br>. Acesso em: 10/04/2023.

CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Relatório do Seminário de Meio Termo: Engenharias III. Brasília: CAPES, 2019b. Disponível em: . Acesso em: 10/04/2023.

CARAMELLI, B. “Classificação dos periódicos no sistema QUALIS da CAPES: a mudança dos critérios é urgente!”. Revista Brasileira de Ortopedia, vol. 45, n. 1, 2010.

CASTIEL, L. D.; SANZ-VALERO, J. “Entre fetichismo e sobrevivência: o artigo científico é uma mercadoria acadêmica?”. Cadernos de Saúde Pública, vol. 23, n. 12, 2007.

CHAIMOVICH, H. “Volume de publicações científicas dos países e bem-estar da população”. Jornal da USP [2022]. Disponível em: . Acesso em: 10/04/2023.

CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Chamada CNPq n. 09/2022 - Bolsas de Produtividade em Pesquisa. Brasília: CNPq, 2022. Disponível em: . Acesso em: 10/04/2023.

DINU, N. R.; BAIGET, T. “Presente y futuro de las revistas científicas”. Scire, vol. 25, n. 1, 2019.

DROESCHER, F. D.; SILVA, E. L. “O pesquisador e a produção científica”. Perspectivas em Ciência da Informação, vol. 19, n. 1, 2014.

ELSE, H. “Radical open-access plan could spell end to journal subscriptions”. Nature, vol. 561, n. 7721, 2018.

ESCOBAR, H. “Dados mostram que ciência brasileira é resiliente, mas está no limite”. Jornal da USP [2021]. Disponível em: . Acesso em: 10/04/2023.

ESCOBAR, H. “Fábricas do Conhecimento”. Jornal da USP [2020]. Disponível em: . Acesso em: 10/04/2023.

ESTAKHR, Z.; SOTUDEH, H.; ABBASPOUR, J. “The cost-effectiveness of the article-processing-charge-funded model across countries in different scientific blocks: the case of Elsevier's hybrid open access journals”. Information Research, vol. 26, n. 2, 2021.

FÁVERO, A. A.; CONSALTÉR, E.; TONIETO, C. “A avaliação da pós-graduação e a sua relação com a produção científica: dilemas entre a qualidade e a quantidade”. EccoS - Revista Científica, n. 51, 2019.

FONTÚRBEL, F. E.; VIZENTIN-BUGONI, J. “A paywall coming down, another being erected: Open access article processing charges (APC) may prevent some researchers from publishing in leading journals”. Bulletin of the Ecological Society of America, vol. 102, n. 2, 2020.

GAMA, I. O.; CIANCONI, R. B.; GOMÉZ, M. N. G. “A abertura científica: o processo de ressignificação a partir dos movimentos Open Access e Open Science”. Perspectivas em Ciência da Informação, vol. 27, n. 4, 2022.

GARCÍA, G. H. “El oficio de la escritura científica como expresión de la mercantilización capitalista”. Revista Latinoamericana de Ciencias Sociales y Humanidades, vol. 3, n. 2, 2022.

GONZÁLEZ, S. C. “Cobrar por publicar en revistas académicas, una amenaza al ecosistema latinoamericano no comercial”. In: BECERRIL-GARCÍA, A.; CÓRDOBA GONZÁLEZ, S. (eds.). Conocimiento abierto en América Latina: trayectoria y desafíos. Buenos Aires: CLACSO, 2020.

GROSSMANN, A; BREMBS, B. “Current market rates for scholarly publishing services”. PeerJ, vol. 4, 2016.

HALEVI, G.; WALSH, S. “Faculty attitudes towards article processing charges for open access articles”. Publishing Research Quarterly, vol. 37, 2021.

HAVRILOVA, L. “Open access to scientific information as a form of information and analytical support of scientific activities and communication”. Професіоналізм педагога: теоретичні й методичні аспекти, vol. 9, 2019.

JAIN, V. K.; IYENGAR, K. P.; VAISHYA, R. “Article processing charge may be a barrier to publishing”. Journal of Clinical Orthopaedics and Trauma, vol. 14, 2021.

KOUTRAS, N. “Open access publishing in the European Union: The example of scientific works”. Publishing Research Quarterly, vol. 36, 2020.

KOWALTOWSKI, A. J. et al. “Article processing charges are a heavy burden for middle-income countries”. The Scholarly Kitchen [2023]. Disponível em: . Acesso em: 10/04/2023.

LEWIS, C. L. “The open access citation advantage: does it exist and what does it mean for libraries?”. Information Technology and Libraries, vol. 37, n. 3, 2018.

LUCHILO, L. J. “Revistas científicas: oligopolio y acceso abierto”. Revista Iberoamericana de Ciencia, Tecnología y Sociedad, vol. 14, n. 40, 2019.

MADDI, A.; SAPINHO, D. “Article processing charges, altmetrics and citation impact: Is there an economic rationale?”. Scientometrics, vol. 127, 2022.

MCKIERNAN, E. C. et al. “Meta-research: Use of the Journal Impact Factor in academic review, promotion, and tenure evaluations”. eLife, vol. 8, 2019.

MIRANDA, R.; GARCIA CARPINTERO, E. “Comparison of the share of documents and citations from different quartile journals in 25 research areas”. Scientometrics, vol. 121, 2019.

MONTEIRO, G.; LUCAS, E. R. O. “Dados científicos abertos: identificando o papel das políticas de gestão e das agências de fomento”. AtoZ – Novas Práticas em Informação e Conhecimento, vol. 8, n. 1, 2019.

MUGNAINI, R. et al. “Panorama da produção científica do Brasil além da indexação: uma análise exploratória da comunicação em periódicos”. TransInformação, vol. 31, 2019.

MUGNAINI, R.; IGAMI, M. P. Z.; KRZYZANOWSKI, R. F. “Acesso aberto e financiamento da pesquisa no Brasil: características e tendências da produção científica”. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, vol. 27, 2022.

NAKAMURA, P. “Altos preços cobrados por revistas acadêmicas estrangeiras restringem potencial da ciência brasileira”. Gzh Ciência e Tecnologia, [2023]. Disponível em: . Acesso em: 10/04/2023.

NEGRI, F. Políticas públicas para ciência e tecnologia no Brasil: cenário e evolução recente. Brasília: IPEA, 2021.

PILATTI, L. A.; CECHIN, M. R. “Perfil das universidades brasileiras de e com potencial de classe mundial”. Revista Avaliação, vol. 23, n. 1, 2018.

PINFIELD, S.; SALTER, J.; BATH, P. A. “A ‘gold-centric’ implementation of open access. Hybrid journals, the ‘total cost of publication’, and policy development in the UK and beyond”. Journal of the Association for Information Science and Technology, vol. 68, n. 9, 2017.

PINFIELD, S.; SALTER, J.; BATH, P. A. “The ‘total cost of publication’ in a hybrid open-access environment. Institutional approaches to funding journal article-processing charges in combination with subscriptions”. Journal of the Association for Information Science and Technology, vol. 67, n. 7, 2016.

POLAK, Y. “Project Gutenberg celebrates its 50th anniversary”. Proceedings of the IEEE History of Electrotechnology Conference. Moscou: IEEE, 2021.

RODE, S. M. “Será preciso repensar o sistema de revisão por pares”. Jornal da UNESP [2023]. Disponível em: . Acesso em: 10/04/2023.

SIEBERT, S. “Produção e divulgação de periódicos científicos”. Linguagem em (Dis)curso, vol. 19, n. 3, 2019.

SILVA, F. C. C.; SILVEIRA, L. “O ecossistema da Ciência Aberta”. TransInformação, vol. 31, 2019.

SINGH, M.; PRASAD, C. P.; SHANKAR, A. “Publication charges associated with quality Open Access (OA) publishing and its impact on low middle income countries (LMICs), time to reframe research policies”. Asian Pacific Journal of Cancer Prevention, vol. 22, n. 9, 2021.

UNESCO - Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. Relatório de ciências da UNESCO: a corrida contra o tempo por um desenvolvimento mais inteligente. Paris: UNESCO, 2021.

VALMORBIDA, S. M. I. et al. “Rankings universitários mundiais. Que dizem os estudos internacionais?”. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación, vol. 14, n. 2, 2016.

YAMASHITA, M. T. “Preços abusivos praticados por revistas renomadas refletem escolhas erradas da comunidade científica”. Jornal da Unesp [2022]. Disponível em: . Acesso em: 10/04/2023.

YAMASHITA, M. T. “Publicação de impublicáveis é um novo modelo de negócio?”. Questão de Ciência [2021]. Disponível em: . Acesso em: 10/04/2023.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)