PARQUES TECNOLÓGICOS E INOVAÇÃO NO BRASIL: UMA ANÁLISE DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Cleide Mara Barbosa Cruz
Mariana Oliveira da Costa Rezende
Ralbert de Almeida Menezes
Mário Jorge Campos dos Santos

Resumo

Os Parques Tecnológicos no Brasil se desenvolvem nos últimos anos rapidamente, onde existe a atuação de universidades, empresas e governo, sendo que juntos exercem um papel fundamental para melhorias nas regiões em que se situam, também são ambientes de inovação em que contribuem para que alunos, pesquisadores e empresas desenvolvam produtos e processos inovadores com aplicabilidade e visão comercial. A metodologia deste artigo consiste num estudo exploratório de caráter quali-quantitativo, sendo que foi utilizada a base Scopus, para a busca dos dados, e foram aplicados filtros para a tabulação dos dados. Com relação aos resultados, a partir de 2010 o quantitativo de artigos aumentou significativamente, no entanto somente em 2021 atingiu a maior quantidade de artigos nessa base de dados. Os autores que publicaram com maior frequência sobre o tema não são brasileiros. As principais instituições de ensino são estrangeiras, e a instituição que publicou mais vezes sobre o tema foi a Universidade Complutense de Madrid, com 13 artigos. Sobre as áreas e subáreas do conhecimento a mais abordada foi Negócios, Gestão e Contabilidade, com 267 artigos. Quanto aos países que apresentaram maior quantidade de publicações destacou-se a China com 85 artigos e o Brasil apresentou apenas 34 artigos sobre o tema nessa base de dados. Conclui-se que apesar dos Parques Tecnológicos serem importantes para o Brasil no quesito inovação, ainda existem poucas produções científicas sendo desenvolvidas sobre o tema.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
CRUZ, C. M. B.; REZENDE, M. O. da C. .; MENEZES, R. de A. .; SANTOS, M. J. C. dos . PARQUES TECNOLÓGICOS E INOVAÇÃO NO BRASIL: UMA ANÁLISE DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA. Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 9, n. 27, p. 39–49, 2022. DOI: 10.5281/zenodo.6038784. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/575. Acesso em: 17 ago. 2022.
Seção
Artigos

Referências

ABREU, I. B. L.; VALE, F. S.; CAPANEMA, L.; GARCIA, R. C. B. “Parques tecnológicos: panorama brasileiro e o desafio de seu financiamento”. Revista do BNDES, vol. 45, n. 1, 2016.

CASTILLO, L. A. M.; CAZARINI, E. W. “Knowledge management practices in technology parks: case study - Technology Park TECNOPUC”. Gestão & Produção, vol. 26, n. 3, 2019.

CORDER, S. “Políticas de Inovação Tecnológica no Brasil: experiência recente e perspectivas”. Texto para Discussão IPEA, n. 1.244, dezembro, 2006.

HAUSER, G. DARONCO, E. L.; SOUZA, D. O. G.; ZEN, A. “Capacidade de inovação de parques tecnológicos em países emergentes: uma proposta metodológica”. Anais do XVI Congresso Latino-Ibero-americano de Gestão da Tecnologia. Porto Alegre: ALTEC, 2015.

ISBRASIL “Polos Tecnológicos do Brasil - Conheça as Principais Cidades”. Portal Eletrônico ISBrasil [16/05/108]. Disponível em: <https://www.isbrasil.info>. Acesso em: 30/12/2019.

LACERDA, N.; FERNANDES, A. C. “Parques tecnológicos: entre inovação e renda imobiliária no contexto da cidade do Recife”. Cadernos Metrópole, vol. 17, n. 34, 2015.

MOREIRA, N. V. A.; ALMEIDA, F. A. S.; COTA, M. F. M.; SBRAGIA, R. “A inovação tecnológica no BRASIL: os avanços no marco regulatório e a gestão dos fundos setoriais”. Revista de Gestão USP, vol. 14, 2007.

OLIVEIRA, E. V.; MARTINS, W. “Principais fatores do crescimento de HIV na terceira idade”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 6, n. 17, 2021.

PEREIRA, J. M.; KRUGLIANSKAS, I. “Gestão de Inovação: A Lei de Inovação Tecnológica como ferramenta de apoio às políticas industrial e tecnológica”. RAE- eletrônica, vol. 4, n. 2, 2005.

PLONSKI, G. A. “Bases para um movimento pela inovação tecnológica no Brasil”. São Paulo em Perspectiva, vol. 19, n. 1, 2005.

ROCHA, E. M. P.; FERREIRA, M. A. T. “Análise dos indicadores de inovação tecnológica no Brasil: comparação entre um grupo de empresas privatizadas e o gripo geral de empresas”. Ciência da Informação, vol. 30, n. 2, 2001.

SENHORAS, E. M. BNDES e a era de ouro da internacionalização empresarial brasileira (1999-2009). Boa Vista: EdUFRR, 2019.

SILVA, S. E.; GONÇALVES, C. A.; SILVA, J. R.; VENÂNCIO, A. I. O. “Os Papéis dos Agentes de Suporte a Empresas de Base Tecnológica”. Revista de Administração Contemporânea (RAC), vol. 22, n. 2, 2018.

XIE, K; SONG, Y; ZHANG, W; HAO, J; LIU, Z; CHEN, Y. “Technological entrepreneurship in science parks: A case study of Wuhan Donghu High-Tech Zone”. Technological Forecasting & Social Change, vol. 135, 2018.