DESAFIOS PÓS-MODERNOS DA EDUCAÇÃO: A FRAGILIDADE EPISTEMOLÓGICA DA VERDADE

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Rosa de Lourdes Aguilar Verástegui

Resumo

Este é um trabalho filosófico que tem como tema a epistemologia na pós-modernidade, ressaltando o significado e impacto social que gera, sobretudo no campo educativo. E por isso, o objetivo é tratar a verdade pós-moderna e os desafios que provoca na educação. Para este estudo utilizou-se como metodologia a pesquisa bibliográfica descritiva, através da revisão e interpretação de alguns textos de filósofos da epistemologia e da pós-modernidade, que trabalham o conhecimento e a verdade.  Iniciamos nossa proposta apresentando a pós-modernidade, a verdade e as novas tecnologias; posteriormente consideramos a relação entre o conhecimento e poder, que na pós-modernidade adota características peculiares e, por último, ressaltamos a relação que existente entre educação e bom senso, para alcançar a autonomia. O estudo concluiu que diante da pós-modernidade e o poder da mídia que cria novos critérios de verdade, a educação vê-se desafiada a ter que trabalhar o senso comum para que seja transformado em um senso crítico que possa ajudar na formação de cidadãos autônomos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
VERÁSTEGUI, R. de L. A. . . DESAFIOS PÓS-MODERNOS DA EDUCAÇÃO: A FRAGILIDADE EPISTEMOLÓGICA DA VERDADE. Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 18, n. 52, p. 174–192, 2024. DOI: 10.5281/zenodo.11078772. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/3999. Acesso em: 19 maio. 2024.
Seção
Ensaios

Referências

ADORNO, T. Educação e Emancipação. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra, 1995.

APPLE, M. Conhecimento oficial: A educação democrática numa era conservadora. Petrópolis: Editora Vozes, 1997.

BAUMAN, Z. O Mal-estar da pós-modernidade. Rio de Janeiro: Editora Zahar, 1997.

BRASIL. Projeto de Lei n. 2.630/20. Brasília: Senado Federal, 2020. Disponível em: . Acesso em: 09/01/2024.

BOBBIO, N. O futuro da democracia: uma defesa das regras do jogo. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra, 1986.

BURBULES, N. C. “Critical Thinking and the Conditions of Democracy”. Education Policy Analysis Archives, vol. 31, 2023.

CASTRO, A. J. et al. “‘All Schools Are Not Created Equal’: An Analysis of Public Comments on School Rezoning”. Education Policy Analysis Archives, vol. 13, 2022.

CHOMSKY, N. Política, propaganda e manipulação. São Paulo: Editora Martin Fontes, 2013.

COSTA, O. B. R. “Onde estamos? Considerações sobre a modernidade, negacionismo, ciência e a COVID-1”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 3, n. 8, 2020.

BONI, A. F. et al. “Fake News, saúde e campanhas de vacinação contra o sarampo: revisão conceitual”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 17, n. 49, 2024.

FOUCAULT, M. A arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Editora Forense Universitária, 2008.

FOUCAULT, M. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Editora Graal, 2004.

GADAMER, H. G. Verdade e método. Petrópolis: Editora Vozes, 1997.

GAGNON-DUFRESNE, M. C. et al. “Social Media and the Influence of Fake News on Global Health Interventions: Implications for a Study on Dengue”. International Journal of Environmental Research and Public Health, vol. 20, n. 7, 2023.

GIORDANI, R. C. F. et al. “A ciência entre a infodemia e outras narrativas da pós-verdade: desafios em tempos de pandemia”. Revista Ciência e Saúde Coletiva, vol. 26, n. 7, 2021.

GRAMSCI, A. Concepção Dialética da História. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 1991.

HAACK, S. Filosofia das lógicas. São Paulo: Editora da UNESP, 2002.

KANT, I. Crítica da Razão Prática. São Paulo: Editora Martins Fontes, 2003.

LYOTARD, J. F. A Condição Pós-Moderna. Rio de Janeiro: Editora José Olympio, 2009.

MARQUES, R.; RAIMUNDO, J. A. “O negacionismo científico refletido na pandemia da COVID-19”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 7, n. 20, 2021.

MARX, K. A ideologia alemã: crítica da mais recente filosofia alemã em seus representantes Feuerbach, B. Bauer e Stirner, e do socialismo alemão em seus diferentes profetas (1845-1846). São Paulo: Editora Boitempo, 2007.

McINTYRE, L. Posverdad. Madrid: Editorial Cátedra, 2018.

POPPER, K. A lógica da pesquisa científica. São Paulo: Editora Cultrix, 1972.

SANTOS, B. S. Introdução a uma ciência pós-moderna. Rio de Janeiro: Editora Graal, 2000.

SARTRE, J. P. O ser e o nada: Ensaio de ontologia fenomenológica. Petrópolis: Editora Vozes, 2007.

SAURA, G.; CANCELA, E.; ADELL, J. “New Keynesianism or smart austerity? Digital technologies and educational privatization post COVID-19”. Education Policy Analysis Archives, vol. 30, 2022.

SLOTERDIJK, P. Critica de la razón cínica. Madrid: Editora Siruela, 2004.

WHEATLEY, L. B. The Impact of Postmodernism on 21st Century Higher Education (Master Theses). Roanoke: Hollins University, 2021.

VATTIMO, G. A sociedade transparente. Lisboa: Editora Relógio D’Água, 1992.

WESCOTT, S. “The Post-Truth Tyrannies of an Evidence-Based Hegemony”. Education Policy Analysis Archives, vol. 95, 2022.

WITTGENSTEIN, L. Tractatus Logico-Philosophicus. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1968.

ZAMIR, S. “Teachers’ Authority in the Postmodern Era”. European Journal of Contemporary Education, vol. 10, n. 3, 2021.