SOFRIMENTO E RESSIGNIFICAÇÃO: EXPLORANDO O SOFRIMENTO PSÍQUICO NO AMBIENTE DE TRABALHO ATRAVÉS DA PERSPECTIVA DA PSICODINÂMICA DO TRABALHO

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Saulo Martins
Roseli Vieira Pires

Resumo

Este estudo investiga o sofrimento psíquico no âmbito profissional sob a lente da Psicodinâmica do Trabalho, focando em como a interação entre o indivíduo e a instituição influencia a saúde mental. A ênfase recai sobre a identificação e aplicação de métodos para reconfigurar o sofrimento em experiências positivas. Através de uma revisão sistemática, o estudo visa desvendar os fatores críticos que contribuem para os problemas de saúde mental dos educadores, ressaltando a necessidade de entender as demandas organizacionais e a capacidade do indivíduo para negociar em situações adversas no trabalho. A pesquisa examina a dinâmica entre as aspirações dos empregados e as exigências dos empregadores, argumentando a favor de uma maior flexibilidade na gestão do trabalho para aumentar a autonomia dos funcionários, aliviando assim o sofrimento e fomentando a saúde mental. Estas considerações têm o propósito de enriquecer a discussão sobre as estratégias de enfrentamento dos problemas de saúde mental no local de trabalho. Conclui-se que o sofrimento individual ocupa um papel crucial no debate acerca dos efeitos do ambiente de trabalho sobre a saúde mental, salientando que a análise do estresse laboral, suas causas e possíveis soluções é essencial para criar ambientes de trabalho mais propícios ao bem-estar e à humanização.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
MARTINS, S.; PIRES, R. V. . SOFRIMENTO E RESSIGNIFICAÇÃO: EXPLORANDO O SOFRIMENTO PSÍQUICO NO AMBIENTE DE TRABALHO ATRAVÉS DA PERSPECTIVA DA PSICODINÂMICA DO TRABALHO. Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 17, n. 51, p. 134–151, 2024. DOI: 10.5281/zenodo.10864677. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/3645. Acesso em: 12 abr. 2024.
Seção
Artigos

Referências

AMORIM, W. L.; CARVALHO, A. F. M.; LEÃO, R. V. “Estratégias defensivas contra o sofrimento psíquico entre trabalhadores”. Fractal: Revista de Psicologia, vol. 33, 2022.

AUGUSTO, M. M.; FREITAS, L. G.; MENDES, A. M. “Vivências de prazer e sofrimento no trabalho de profissionais de uma fundação pública de pesquisa”. Psicologia em Revista, vol. 20, 2023.

BARBOSA, M. L.; BARBOSA, I. L. S. “As repercussões do sofrimento psíquico para a vida do trabalhador: manifestações de sofrimentos”. In: BARBOSA, M. L.; BARBOSA, I. L. S. Psicologia: Abordagens Teóricas e Empíricas. São Paulo: Editora Científica Digital, 2022.

CARLOTTO, M.; CÂMARA, S. G. “Preditores da Síndrome de Burnout em Professores”. Revista Semanal da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, vol. 11, n. 1, 2022.

CODO, W. Por uma psicologia do trabalho: ensaios recolhidos. São Paulo: Editora Casa do Psicólogo, 2020.

DEJOURS, C. “A loucura do trabalho: estudo de psicopatologia do trabalho. In: DEJOURS, C. A loucura do trabalho: estudo de psicopatologia do trabalho. São Paulo: Editora Cortez, 1992.

DEJOURS, C. A banalização da injustiça social. Rio de Janeiro: Editora FGV, 1999.

DEJOURS, C. Trabalho vivo: trabalho e emancipação. Brasília: Editora Paralelo, 2012.

FERREIRA, M. C.; MENDES, A. M. Trabalho e riscos de adoecimento: o caso dos auditores-fiscais da Previdência Social brasileira. Brasília: Editora Paralelo, 2023.

JACQUES, M. G. C. “Abordagens teórico-metodológicas em saúde/doença mental e trabalho”. Psicologia e Sociedade, vol. 15, 2023.

LEITE, N. M. B. Síndrome de Burnout e Relações Sociais no Trabalho: Um Estudo com Professores da Educação Básica (Dissertação de Mestrado em Psicologia). Brasília: UNB, 2021.

MENDES, A. M. Trabalho e saúde: o sujeito entre emancipação e servidão. Curitiba: Editora Juruá, 2008.

MENDES, A. M. Psicodinâmica do Trabalho: teoria, método e pesquisas. São Paulo: Editora Casa do Psicólogo, 2007.

PARENT-LAMARCHE, A.; MARCHAND, A.; SAADE, S. “Psychological distress in the workplace: The indirect contribution of work organization conditions to work performance”. Work (Reading, Mass.), vol. 72, n. 4, 2022.

PIRES, R. V. “Eu suporto tudo para me sentir artista” as vivências dos profissionais de uma companhia de teatro em relação ao seu trabalho: uma abordagem psicodinâmica (Tese de Doutorado em Psicologia). Goiânia: PUC-Goiás, 2011.

SILVA, J. D. G. et al. “‘Ambivalências no cuidado em saúde mental: a ‘loucura’ do trabalho e a saúde dos trabalhadores’: Um estudo de caso da clínica do trabalho”. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, vol. 21, n. 63, 2020.

SOARES, M. A. “Psicodinâmica do trabalho: contribuições para a saúde mental do trabalhador e intervenções propostas para a prevenção da Síndrome de Burnout”. Portal Eletrônico UNIFUCAMP [2023]. Disponível em: . Acesso em: 23/12/2023.

SOUZA, V. L. Psicodinâmica e saúde no trabalho (Trabalho de Conclusão de Curso de Graduação em Administração). Niterói: UFF, 2022.

VIEIRA, H. P. Estresse Ocupacional, Síndrome de Burnout e Hardness em Professores de Colégio Militar (Dissertação de Mestrado em Psicologia). Campo Grande: UCDB, 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)