OS DIREITOS REPRODUTIVOS E SEXUAIS DAS MULHERES EM PAUTA: BREVE RETROSPECTIVA

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Maria Adriana Farias Rodrigues

Resumo

O presente ensaio tem por objetivo, apresentar a história dos Direitos Reprodutivos e Sexuais das Mulheres, primeiro em uma perspectiva ocidental, demonstrando as principais conferências e acordos internacionais e de que forma isso respingou sobre o debate em torno destes direitos no Brasil. Em primeiro momento, é apontado que os Direitos Reprodutivos e Sexuais surgiram a partir de demandas emergidas após as duas grandes guerras mundiais, elencando que apesar do debate ter se tornando uma pauta mundial, cada país detém suas especificidades, sendo assim, esses direitos também devem ser visualizados conforme as questões políticas, culturais e sociais de cada localidade. O segundo certame, além de apresentar os enfrentamentos vivenciados pelas feministas na batalha por legitimação e concretização dos Direitos Reprodutivos e Sexuais, contextualiza o cenário dos anos de 1960-1990, demonstrando a postura feminista diante do período de redemocratização e a importância do levantamento desta pauta, enquanto elemento necessário para a igualdade entre os gêneros. O método foi de ordenamento qualitativo, foi utilizado o recurso bibliográfico para permitir essa imersão no tema. Os resultados apontam que os Direitos Reprodutivos e Sexuais das Mulheres ainda são atravessados por dificuldades de legitimação e cumprimento das leis, ou seja, muitas mulheres ainda enfrentam entraves quando necessitam de atendimento.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
FARIAS RODRIGUES, M. A. OS DIREITOS REPRODUTIVOS E SEXUAIS DAS MULHERES EM PAUTA: BREVE RETROSPECTIVA. Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 6, n. 16, p. 58–68, 2021. DOI: 10.5281/zenodo.4699117. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/292. Acesso em: 6 jul. 2022.
Seção
Ensaios

Referências

ÁVILA, M. B. “Modernidade e Cidadania Reprodutiva”. Revista de Estudos Feministas, vol. 1, n. 1, 1993.

BRASIL. Lei nº 7.209, de 11 de julho de 1984. Disponível em: . Acesso em: 18/04/2021.

CATÓLICAS PELO DIREITO DE DECIDIR. “Manifesto por uma Convenção Interamericana dos Direitos Sexuais e dos Direitos Reprodutivos”. Da Campanha pela Convenção dos Direitos Sexuais e dos Direitos Reprodutivos. São Paulo: Católicas pelo Direto de Decidir: 2006.

CORRÊA, S.; ÁVILA, M. B. “Direitos Sexuais e Reprodutivos: Pauta Global e percursos brasileiros”. In: BERQUÓ (org.), E. Sexo & vida: Panorama da Saúde Reprodutiva no Brasil. Campinas: Editora UNICAMP, 2003.

CORRÊA, S. PARKER, R. Sexualidade e política na América Latina histórias, interseções e paradoxos. Rio de Janeiro: ABIA, 2011.

COSTA, A, M. “Desenvolvimento e implementação do PAISM no Brasil”. In. GIFFIN, K.; COSTA, S. H. (orgs). Questões da saúde reprodutiva. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 1999.

DÍAZ, M.; CABRAL, F.; SANTOS, L. “Os direitos sexuais e reprodutivos”. In: RIBEIRO, C.; CAMPUS, M.T. A (orgs.) Afinal, que paz queremos? Lavras: Editora UFLA, 2004.

LEMOS, A. “Direitos sexuais e reprodutivos: percepção dos profissionais da atenção primária em saúde”. Revista Debate, vol. 38, n. 101, Junho, 2014.

OLIVEIRA, G. C; CAMPOS, C. Saúde reprodutiva das mulheres: direitos, desafios e políticas públicas. Brasília: Centro Feminista de Estudos e Assessoria, 2009.

SILVA, E. L. D.; MENEZES, E. M. Metodologia da Pesquisa e Elaboração de Dissertação. Florianópolis: UFSC, 2001.

TONELI, M. J. F. “Direitos sexuais e reprodutivos: algumas considerações para auxiliar a pensar o lugar da psicologia e sua produção teórica sobre a adolescência”. Psicologia & Sociedade, vol. 16, n. 1, 2004.

VENTURA, M. Direitos Reprodutivos no Brasil. Brasília: UFPA, 2009.

VILLELA, W. V.; ARILHA, M. “Sexualidade, gênero e Direitos Sexuais e Reprodutivos”. In: BERQUÓ (org.) Sexo & Vida: Panorama da Saúde Reprodutiva no Brasil. Campinas: Editora UNICAMP, 2003.