PROGRAMAS DE ENSINO NA ESCOLA MODELO BENEDITO LEITE EM SÃO LUÍS (1900-1920): INDÍCIOS DE ADEQUAÇÃO DO ENSINO PÚBLICO LOCAL AOS IDEAIS DE UMA EDUCAÇÃO MODERNA? .

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Delcineide Maria Ferreira Segadilha

Resumo

O presente trabalho inscreve-se na temática da cultura escolar com foco na organização e difusão dos sabres escolares. O debate sobre como são organizados e difundidos o que a escola ensina insere-se na discussão acerca da pertinência e legitimidade da definição do que se convenciona como relevante para ser aprendido por todos, ou não relevante, devendo ser esquecido. Desse modo, traz-se uma reflexão sobre a contribuição dos programas escolares na (des) construção do que a sociedade aprende. Uma demanda, certamente, definida pelas orientações econômico e política de viés internacional. Neste estudo comunicam-se resultados de pesquisa na qual tem-se como objetivo geral: analisar em que medida os programas de ensino implementados na Escola Modelo Benedito Leite (1900-1920) constituem indícios de adequação do ensino público local aos ideais de uma educação de caráter moderno. Quanto à metodologia, trata-se de uma pesquisa exploratória; usou-se como método de abordagem a pesquisa qualitativa, tendo-se como paradigma a História Cultural e domínio a História da Educação; como método de procedimento fez-se uso das pesquisas bibliográfica e documental. Como resultados, verificou-se nos programas elaborados para a Escola Modelo Benedito Leite, de todos os seis anos da educação elementar, a partir dos conhecimentos privilegiados nos programas, os elementos evidenciados pela ordem educacional moderna e pelo regime político imposto no Brasil à época.  Estes comportavam respectivamente, os caracteres científico e utilitário difundidos como ideal de educação moderna mundialmente. Concluímos que os programas de ensino da Escola Modelo Benedito Leite se constituíram indícios de adequação do ensino público local aos ideais de uma educação moderna, na medida em que difundiram um ensino de cunho científico e utilitário, elementos característicos do ideal de modernidade preconizado mundialmente. Um processo viabilizado pelo caminho da inovação educacional, no qual a Escola Modelo Benedito Leite realizou a execução da concepção educacional moderna em São Luís-MA. 

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
SEGADILHA, D. M. F. PROGRAMAS DE ENSINO NA ESCOLA MODELO BENEDITO LEITE EM SÃO LUÍS (1900-1920): INDÍCIOS DE ADEQUAÇÃO DO ENSINO PÚBLICO LOCAL AOS IDEAIS DE UMA EDUCAÇÃO MODERNA? . Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 16, n. 46, p. 709–736, 2023. DOI: 10.5281/zenodo.10056513. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/2428. Acesso em: 27 fev. 2024.
Seção
Ensaios

Referências

ANGULO, A. J.; SCHNEIDER, J. “Expanding Our Ways of Seeing through Comparative and International Histories of Education”. History of Education Quarterly, vol. 62, 2022.

BECKS, S. “Developing a Multi-perspective Interpretive Framework for School Reform Researchm, Westphalian University of Applied Sciences”. Research Gate [2021]. Disponível em: . Acesso em: 23/09/2023.

BENCOSTA, M. L. “Os regulamentos para a construção dos edifícios escolares públicos no Brasil: o exemplo do estado do Paraná na primeira metade do século XX”. Educação em Revista, vol. 37, 2021.

CASTRO, C. A. “A flor que viceja em São Luís do Maranhão: os artefatos culturais na Escola Modelo Benedito Leite”. In: CAVALCANTE, M. J. M. et al. (orgs.). História da educação: república, escola e religião. Fortaleza: Editora da UFC, 2012.

CASTRO, R. Livro de Lúcia: lições IV e V. São Luís: Arquivo Público do Maranhão, 1924.

CERTEAU, M. A invenção do quotidiano: artes de fazer. Petrópolis: Editora Vozes, 2014.

CHARTIER, A. M. Les illetrés de Jules Ferry: réflexions sur la scolarisations de l’écrit entre XIX e XX siécle. Paris, Centre Georges Pompidou, 1993.

CHARTIER, R. À beira da falésia: a história entre incertezas e inquietude. Tradução Patrícia Chittoni Ramos. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2002a.

CHARTIER, R. A história cultural: entre práticas e representações. Tradução Galhardo. Algés: Difel, 2002b.

CHERVEL, A. “História das disciplinas escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa”. Teoria e Educação, vol. 1, n. 2, 1990.

DANTAS, D. F. “Bases da cultura educacional no Brasil: colônia, império e primeira república”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 11, n. 3, 2022.

DENIZOT, N. “Culture scolaire et scolarisation: des concepts didactiques pour questionner la forme scolaire”. Revue Raisons Éducatives, n. 27, 2023.

FERREIRA, A. G.; VECHIA, A. “A formação de professores no Paraná para qualificar o ensino da escola primária na primeira metade do século XX”. Revista Linhas, vol. 24, n. 54, 2023.

FORQUIN, J. C. Escola e cultura: as bases sociais e epistemológicas do conhecimento escolar. Porto Alegre: Editora Artes Médicas, 1993.

FRAGO, A. V. “Historia de la educación y historia cultural: possibilidades, problemas, cuestones”. Revista Brasileira de Educação, n. 0, 1995.

FREITAS, D. A. A. O leite da elite: Benedito Leite e o ensino primário no Maranhão (1890-1908) (Trabalho de Conclusão de Curso de Graduação em História). São Luís: UFMA, 2001.

FURET, F.; OZOUF, M. Dicionário Crítico da Revolução Francesa. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 1989.

GODÓIS, A. B. Correspondência do Diretor da Escola Normal ao Governador do Estado. São Luís: Arquivo Público do Maranhão, 1907.

GODÓIS, A. B. O mestre e a escola. São Luís: Editora Imprensa Oficial, 1910.

GÓMEZ, F. J. P. “Implicaciones didácticas del espacio escolar”. Perfiles Educativos, vol. 45, n. 180, 2023.

LOBO, A. “O ensino das línguas estrangeiras”. A Revista do Norte, n. 50, 1903.

MARANHÃO. Decreto n. 46 A, de 13 de abril de 1905. São Luís: Governo do Estado do Maranhão, 1905.

MARTINS, M. J. B. Operários da saudade: os novos atenienses e a invenção o Maranhão. São Luís: Editora da UFMA, 2006.

MONARCHA, C. A reinvenção da cidade e da multidão: dimensões da modernidade brasileira: a Escola Nova. São Paulo: Editora Cortez, 1990.

OLIVEIRA, R. S. A pedagogia moderna na escola normal do Maranhão: orientações metodológicas para a formação das normalistas. Revista Tempos e Espaços em Educação, vol. 16, 2023.

REUTER, Y. “Quelques débats en didactiques autour du concept de forme scolaire”. Revue Raisons Éducatives, n. 27, 2023.

SOUZA, R. F. Templos de civilização: a implantação da Escola Primária Graduada no Estado de São Paulo (1890-1910). São Paulo: Editora da Unesp, 2008.

WASILAH, S. “Education in a Functional Structural Perspective and Conflict Regarding Social Relations in Society”. Jurnal Pendidikan Mandala, vol. 8. n. 3, 2023.