REFLEXÕES SOBRE A HISTÓRIA DAS CIÊNCIAS HUMANAS

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Michel Goulart da Silva

Resumo

Neste ensaio discute-se uma breve trajetória das Ciências Humanas enquanto parte fundamental para a consolidação do Estado moderno no contexto das Revoluções Burguesas. Mostra-se, ademais, como esse processo político afeta a produção do conhecimento e o papel cumprido pelas teorias críticas no sentido de apontar para a possibilidade de superação da realidade concreta.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
SILVA, M. G. da . REFLEXÕES SOBRE A HISTÓRIA DAS CIÊNCIAS HUMANAS. Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 1, n. 2, p. 80–83, 2020. DOI: 10.5281/zenodo.3858069 . Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/178. Acesso em: 7 jul. 2022.
Seção
Artigos

Referências

ENGELS, Friedrich. Do socialismo utópico ao socialismo científico. São Paulo: Editora Centauro, 2005.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política, Livro I. São Paulo: Editora Boitempo, 2013.

SILVA, Michel Goulart da. “O Escola Sem Partido como expressão do ideário militar”. Revista Germinal, vol. 10, n. 3, 2019.

SILVA, Michel Goulart da. A pandemia e a importância das Ciências Humanas. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 2, n. 6, 2020.

TROTSKY, Leon. Escritos filosóficos. São Paulo: Editora Iskra, 2015.