CINEMA, HISTÓRIA E POLÍTICA NO BRASIL RECENTE

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Michel Goulart da Silva

Resumo

Discute-se neste ensaio algumas das representações cinematográficas produzidas no período final da ditadura, destacando o impacto das lutas sociais e da transição “lenta, gradual e segura”. Realiza-se a análise fílmica das obras Eles Não Usam Black-Tie e Terra Estrangeira, tendo como objetivo demonstrar que ambos apresentam elementos que se ligam às representações do período histórico em que foram produzidos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
SILVA, M. G. da . CINEMA, HISTÓRIA E POLÍTICA NO BRASIL RECENTE. Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 6, n. 17, p. 01–05, 2021. DOI: 10.5281/zenodo.4699315. Disponível em: http://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/320. Acesso em: 25 out. 2021.
Seção
Ensaios

Referências

SADER, Éder. Quando novos personagens entraram em cena: experiencias, falas e lutas dos trabalhadores da grande São Paulo (1970-80). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2001.

SILVA, Michel Goulart da. “Cinema, história e política”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 4, n. 11, 2020.

SILVA, Michel Goulart da. “Ditadura, transição e democracia na Constituição de 1988”. Aurora (UNESP), vol. 12, n. 1, 2019.

SILVA, Michel Goulart da. “O movimento estudantil e a resistência à ditadura em Santa Catarina”. Tempos Históricos, vol. 18, n. 1, 2014.

SILVA, Michel Goulart da; SILVEIRA, Ana Paula; SANTOS, Cenira. Cinema, trabalho e política na história do Brasil recente. Udesc em Ação, vol. 6, n. 1, 2012.

XAVIER, Ismail. Cinema Brasileiro Moderno. São Paulo: Paz e Terra, 2006.