CIÊNCIAS DA RELIGIÃO, ENSINO RELIGIOSO E BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR: ALTERIDADE, INTERCULTURALIDADE E ABERTURA DIALOGAL

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Fabiano Victor Campos
Giseli do Prado Siqueira
Ozenildo Santos Xavier da Rocha
Roberlei Panasiewicz

Resumo

Este texto aborda a aplicação dos princípios epistemológicos das Ciências da Religião no Ensino Religioso não confessional, enfatizando a importância da abertura e do exercício dialogal. A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) ressalta que o objeto de estudo do Ensino Religioso é o conhecimento religioso, bem como promover a interculturalidade e a ética da alteridade na prática pedagógica. O objetivo é investigar como esses princípios, alinhados às diretrizes da BNCC, podem contribuir para a formação docente em Ensino Religioso. Para isso, a pesquisa adota uma abordagem bibliográfica, de natureza qualitativa e documental, a fim de explorar essa relação. Os resultados evidenciam que a proposta da BNCC para o Ensino Religioso promove a abertura ao diálogo e um compromisso metodológico com a diversidade de culturas e religiões no ambiente escolar. Dentro desse contexto, investigamos as concepções teóricas dos conceitos de identidade e alteridade, buscando aprofundar essas categorias para sua aplicação nesse componente curricular. Identificamos caminhos que podem orientar a prática do Ensino Religioso com o propósito de promover atitudes solidárias e estimular disposições interiores para o relacionamento interpessoal. Nesse aspecto, a atitude dialogal emerge como possibilidade prática, permitindo aos educadores refletir qualitativamente com os educandos sobre a diversidade presente em seus contextos religioso e cultural. Conclui-se que a aplicação dos princípios epistemológicos das Ciências da Religião pode enriquecer a formação docente e orientar o trabalho pedagógico, promovendo o diálogo entre diferentes culturas e religiões, além de fomentar uma educação mais inclusiva e respeitosa.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
VICTOR CAMPOS, F.; SIQUEIRA, G. do P. .; ROCHA, O. S. X. da; PANASIEWICZ, R. CIÊNCIAS DA RELIGIÃO, ENSINO RELIGIOSO E BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR: ALTERIDADE, INTERCULTURALIDADE E ABERTURA DIALOGAL. Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 17, n. 51, p. 285–311, 2024. DOI: 10.5281/zenodo.10888924. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/3729. Acesso em: 12 abr. 2024.
Seção
Ensaios

Referências

ASSMANN, H.; MO SUNG, J. Competência e sensibilidade solidária: educar para a esperança. Petrópolis: Editora Vozes, 2000.

ASTRAIN, R. S. Ética intercultural: re(leituras) do pensamento latino-americano. São Leopoldo: Editora Oikos, 2021.

BERGER, P. L. Os múltiplos altares da modernidade: rumo a um paradigma da religião numa ética pluralista. Petrópolis: Editora Vozes, 2017.

BERGER, P. L.; LUCKMANN, T. A construção social da realidade: tratado de sociologia do conhecimento. Petrópolis: Editora Vozes, 2014.

BERGER, P. L.; LUCKMANN, T. Modernidade, pluralismo e crise de sentido: a orientação do homem moderno. Petrópolis: Editora Vozes, 2012.

BOFF, L. O cuidado necessário. Petrópolis: Editora Vozes, 2013.

BOMFIM, M. A América Latina: males de origem. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisa Sociais, 2008.

BORDIEU, P. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Editora Bertrand Brasil, 1989.

BRANCO, E. P. et al. “Uma visão crítica sobre a implantação da Base Nacional Comum Curricular em consonância com a reforma do Ensino Médio”. Debates em Educação, vol. 10, n. 21, 2018.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: Ministério da Educação, 2017. Disponível em: . Acesso em: 10/12/2023.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Brasília: Planalto, 1996. Disponível em: . Acesso em: 10/12/2023.

BRASIL. Parecer n. 190, de 15 de março de 1968. Brasília: Planalto, 1968. Disponível em: . Acesso em: 10/12/2023.

BRASIL. Parecer nº 2.244/74, de 05 de agosto de 1974. Brasília: Planalto, 1974. Disponível em: . Acesso em: 10/12/2023.

BRASIL. Portaria nº 1.570, de 20 de dezembro de 2017. Brasília: Ministério da Educação, 2017. Disponível em: . Acesso em: 10/12/2023.

BRASIL. Resolução CNE n. 5, de 28 de dezembro de 2018. Brasília: Ministério da Educação, 2018. Disponível em: . Acesso em: 10/12/2023.

BUBER, M. Eu e tu. São Paulo: Editora Centauro, 2017.

CAMPOS, F. V. “A ciência da religião em face da filosofia da religião: entre continuidades e rupturas”. In: CHACON, D. R. A.; ALMEIDA, F. S. Filosofia da religião: reflexões históricas e sistemáticas. São Paulo: Editora Loyola, 2023.

CAMPOS, F. V. “Posfácio. Os contornos epistemológicos da ciência da religião: entre continuidades e rupturas”. In: SILVA, M. R. Ciência da religião: contexto e pressupostos. Belo Horizonte: Editora da PUC-Minas, 2022.

DROUIN-HANS, A. M. “Identité”. Le Télémaque, vol. 1, n. 29, 2006.

DUSSEL, E. D. Para uma ética da libertação latino-americana: erótica e pedagógica. São Paulo: Editora Loyola: 1979.

FORNET-BETANCOURT, R. “A interculturalidade como alternativa à violência”. Razão e Fé, vol. 6, n. 1, 2004.

FORNET-BETANCOURT, R. “Universidad e interculturalidad. Hacia una conjuración para la transformación intercultural de la universidad”. In: FORNET-BETANCOURT, R. Elementos para una crítica intercultural de la ciencia hegemónica. Aachen: Wissenschaftsverlag Mainz, 2017.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra, 1970.

FRIGERIO, G. “Éducation: le site de l’étranger”. Le Télémaque, vol. 1, n. 29, 2006.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Editora Atlas, 2010.

GLAP, L.; FRASSON, A. C. “As políticas curriculares no Brasil: o percurso até a formulação da Base Nacional Comum Curricular”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 13, n. 39, 2023.

GOFFMAN, E. Estigma: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. Rio de Janeiro: Editora LTC, 1988.

GRUEN, W. Um anteprojeto: reflexões e proposições sobre o Ensino Religioso na escola pública. Belo Horizonte: Editora da PUC-Minas, 1974.

HEGEL, G. W. F. Enciclopédia das ciências filosóficas em compêndio (1830): a filosofia do espírito. São Paulo: Editora Loyola, 1995.

HEGEL, G. W. F. Fenomenologia do espírito. Petrópolis: Editora Vozes, 2003.

LA SAUSSAYE, P. D. C. Lehrbuch der Religionsgeschichte. Freiburg: Nabu Press, 1887.

LEVINAS, E. Autrement qu’être ou au-delà de l’essence. Paris: Kluwer Academic, 1974.

LEVINAS, E. Entre nous: essais sur le penser-à-l’autre. Paris: Grasset, 1991.

LÉVI-STRAUSS, C. Anthropologie structurale. Paris: Plon, 1958.

MARTÍ, J. “Nuestra América”. Cuadernos de Cultura Latinoamericana, vol. 7, 1978.

MÜLLER, M. “Lectures on the Science of Religion. First Lecture”. In: FROUDE, J. A. (ed.). Fraser’s Magazine. London: Longmans, 1870.

PANASIEWICZ, R. “Diálogo inter-religioso”. In: RIBEIRO, C.; ARAGÃO, G.; PANASIEWICZ, R. (orgs.). Dicionário do pluralismo religioso. São Paulo: Editora Recriar, 2020.

PANIKKAR, R. Culturas y religiones en diálogo: pluralismo y interculturalidad. Barcelona: Herder, 2016.

PANIKKAR, R. The intrareligious dialogue. Mahwah: Paulist Press, 1999.

PONTALIS, J.-B. L’amour des commencements. Paris: Gallimard, 2003.

RIBEIRO, D. “La cultura latino-americana”. Cuadernos de Cultura Latinoamericana, vol. 6, 1978.

RISKE-KOCH, S. “Ensino Religioso não confessional”. In: MÉNDEZ MÉNDEZ, J. M. (org.). Educación religiosa en América Latina y el Caribe: reflexiones y voces plurales para caminos pedagógicos interculturales. San José: Editorial Sebila, 2023.

RODRIGUES, E. N. B.; FOSTER, E. L. S.; CUSTÓDIO, E. S. “Educação e aprendizagem na docência: uma análise do projeto pedagógico do curso de Pedagogia PARFOR/UEAP e suas interfaces com a interculturalidade”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 16, n. 46, 2023.

SOARES, A. M. L. “Apresentação”. In: SENA, L. (org.). Ensino religioso e formação docente: ciências da religião e ensino religioso em diálogo. São Paulo: Editora Paulinas, 2007.

TIELE, C. P. Elements of the science of religion: morphological. Edinburgh: William Blackwood and Sons, 1897.

VAZ, H. C. L. “A dialética das ideias no Sofista”. In: VAZ, H. C. L. Escritos de filosofia VI: ontologia e história. São Paulo: Editora Loyola, 2012.

VAZ, H. C. L. “Nota histórica sobre o problema filosófico do ‘outro’”. In: VAZ, H. C. L. Escritos de filosofia VI: ontologia e história. São Paulo: Editora Loyola, 2012.

WACH, J. E. A. F. Religonswissenschaft: Prolegomena zu ihrer wissenschaftstheoretischen Grundlegung. Leipzig: Universität Leipzig, 1924.