ESTADO DO CONHECIMENTO: BREVE ANÁLISE DE PESQUISAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM/NA FILOSOFIA DA DIFERENÇA

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Tatiana dos Santos Costa
Rafael Christofoletti

Resumo

A Educação Ambiental (EA) é uma temática que está no cerne das demandas da atualidade, tendo em vista os desequilíbrios ecológicos que o planeta enfrenta. Nesse sentido, as abordagens da EA, principalmente no contexto escolar, necessitam de experimentações que busquem mais do que anunciar as catástrofes e novas maneiras de relacionar-se com a Terra (e o que nela há). Desta forma, este trabalho trata-se de uma pesquisa do estado do conhecimento realizada no Catálogo de Teses e Dissertações da Plataforma CAPES, tendo como objetivo mapear as produções científicas que abordam a EA nas escolas, com professores/as e/ou catadores/as, na perspectiva da Filosofia da Diferença. Para tal, foi utilizada como metodologia a pesquisa Estado do Conhecimento, realizando as buscas com combinações de seis conjuntos de descritores, sendo selecionados 15 trabalhos após a análise dos resumos. A partir da análise e categorização dos trabalhos, verificou-se a escassez de produções no âmbito de mestrados e doutorados na região Norte do país que desenvolvessem a EA na perspectiva da Filosofia da Diferença. Considerando a análise dos resumos dos trabalhos, três foram selecionados para maior discussão. Destarte, conclui-se que as pesquisas desenvolvidas de EA com/na Filosofia da Diferença apresentam uma multiplicidade de possibilidades de construção de práticas no cotidiano escolar, haja vista que oferecem pistas para pensar/compor a EA como experimentação e/ou experiência coletiva.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
COSTA, T. dos S.; CHRISTOFOLETTI, R. ESTADO DO CONHECIMENTO: BREVE ANÁLISE DE PESQUISAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM/NA FILOSOFIA DA DIFERENÇA. Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 16, n. 47, p. 180–198, 2023. DOI: 10.5281/zenodo.10183349. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/2643. Acesso em: 26 fev. 2024.
Seção
Ensaios

Referências

ALBERNAZ, R. M. Formação Ecosófica: a cartografia de um professor de matemática (Tese de Doutorado em Educação Ambiental). Rio Grande: FURG, 2016.

ALMEIDA, D. M. Educação Ambiental na produção de diferenças em processos criativos da docência-ambiental (Tese de Doutorado em Educação). Vitória: UFES, 2020

BONFIM, D. A. Cartografia dos conflitos e das subjetividades dos sujeitos no processo da Educação Ambiental (Tese de Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente). Ilhéus: UESC, 2016.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Planalto, 1988. Disponível em: . Acesso em: 28/10/2023.

BRASIL. Diretrizes Nacionais para Educação Ambiental. Brasília: Ministério da Educação, 2012. Disponível em: . Acesso em: 28/10/2023.

BRASIL. Lei n. 6.983, de 31 de agosto de 1981. Brasília: Planalto, 1981. Disponível em: . Acesso em: 28/10/2023.

BRASIL. Lei n. 9 795 criada em 27 de abril de 1999. Brasília: Planalto, 1999. Disponível em: . Acesso em: 28/10/2023.

CAMPOS, M. F. G. Entrelaçando os fios Educação Ambiental, Saúde Mental e Trabalho em Educação pelas redes de conversações (Dissertação de Mestrado Profissional em Ensino de Humanidades). Vitória: IFES, 2019.

CARVALHO, I. C. M. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. São Paulo: Editora Cortez, 2008.

DELEUZE, G. Conversações. São Paulo: Editora 34, 2013.

GUATTARI, F. As três ecologias. Campinas: Editora Papirus, 2012.

LIMA, A. T. Cartografias na Floresta Nacional de Ipanema: Educação, ecologias e arte (Tese de Doutorado em Educação). Sorocaba: UNISO, 2019.

MARQUES, I. R.; DUARTE, J. P.; LEITE, M. C. L. “Educação Ambiental: suspeição de verdades sobre a consolidação em um campo de saber”. In: HENNING, P. C.; SILVA, G. R. Educação e filosofia: fissuras no pensamento com Nietzsche, Foucault, Deleuze e outros malditos. Rio Grande: Editora da FURG, 2012.

MARQUES, R.; XAVIER, C. R. “The Challenges and Difficulties of Teachers in the Insertion and Practice of Environmental Education in the School Curriculum”. International Journal on Social and Education Sciences, vol. 2, n. 1, 2020.

MARQUES, R; LELIS. D. A. J. “As Dificuldades Da Inserção Da Educação Ambiental No Contexto Escolar”. Revista Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 14, n. 42, 2023.

PESSOA, H. M. “Educação Ambiental E Currículos Nômades: Conexões Com A Filosofia Pós-estruturalista”. Revista Pesquisa em Educação em Ciências, vol. 24, 2022.

PINTO, R. M. S. Do Sonho Real a Real Conquista: a educação ambiental ecosófica e as concepções de educação ambiental dos alunos (Dissertação de Mestrado em Sociedade, Tecnologia e Meio Ambiente). Anápolis: UNIEVANGÉLICA, 2009.

PRUDENTE, S. R. Educação Ambiental e escola de educação infantil: mapeando propostas e perspectivas (Dissertação de Mestrado em Sociedade, Tecnologia e Meio Ambiente). Anápolis: UNIEVANGÉLICA, 2013.

REZENDE, F. F. Ecosofias e práticas de sustentabilidade em escolas da educação básica no Brasil e na Austrália (Tese de Doutorado em Educação). Vitória: UFES, 2020.

RODRIGUES, F. F. R. Sustentabilidade e Educação Ambiental: processos culturais em comunidade (Dissertação de Mestrado em Educação). Vitória: UFES, 2012.

ROMANOWSKI, J. P.; ENS, R. T. “As pesquisas denominadas do tipo ‘estado da arte’”. Diálogo Educacional, vol. 6, n. 19, 2006.

ROSA, M. P. L. C. Escola e natureza: O olhar das crianças da Comunidade das Pedras Vargem Grande – Teresópolis (RJ) (Dissertação de Mestrado em Educação). Rio de Janeiro: PUC-Rio, 2012.

SILVA, M. T. Pedagogia do Galpão: prática social como prática pedagógica (Dissertação de Mestrado em Educação) Santa Maria: UFSM, 2005.

TANAJURA, L. L. C. “Os Seres da Diferença”: cartografias de professores na produção de saberes ambientais (Dissertação de Mestrado em Educação). Aracaju: UNIT, 2015.

TOLEDO, M. L. P. B. Relações e concepções de crianças com/sobre a natureza: um estudo em uma escola municipal (Dissertação de Mestrado em Educação). Rio de Janeiro: PUC-Rio, 2010.

TRISTÃO, M. “Weaving the threads of Environmental Education: the subjective and the collective, the thought and the lived”. Revista Educação e Pesquisa, vol. 31, n. 2, 2005.

VIEIRAS, R. R. Educação Ambiental e Biopotência como processos interconstituintes: potencializando outros modos de existência (Tese de Doutorado em Educação). Vitória: UFES, 2017.