ANÁLISE HISTORIOGRÁFICA DA “MODERNIZAÇÃO AUTORITÁRIA E CONSERVADORA” E SUA RELAÇÃO COM A DOUTRINA DE SEGURANÇA NACIONAL E DESENVOLVIMENTO

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Bruna Gorgen Zeca

Resumo

Desde o fim do regime militar que vigorou no Brasil entre 1964 e 1985, o período tem sido analisado por historiadores e estudiosos em suas múltiplas faces, dentre elas a modernização ocorrida nesse ínterim e a Doutrina de Segurança Nacional e Desenvolvimento, cujos princípios foram articulados dentro da Escola Superior de Guerra (ESG). Este estudo objetiva proporcionar uma revisão da literatura acerca da concepção de modernização durante a ditadura civil-militar brasileira, que alguns autores chamam de autoritária e, outros, de conservadora, e relacioná-la com a Doutrina de Segurança Nacional e Desenvolvimento, outro aspecto marcante do período. Como resultados, verificou-se que, de certo modo, os autores podem-se complementar em suas análises, não necessariamente as tornando excludentes. Além disso, concluiu-se que a melhor definição para a modernização ocorrida durante a ditadura civil-militar é a de Rodrigo Patto Sá Motta, o qual a define como uma modernização que foi simultaneamente autoritária e conservadora.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
ZECA, B. G. . ANÁLISE HISTORIOGRÁFICA DA “MODERNIZAÇÃO AUTORITÁRIA E CONSERVADORA” E SUA RELAÇÃO COM A DOUTRINA DE SEGURANÇA NACIONAL E DESENVOLVIMENTO. Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 5, n. 13, p. 155–162, 2021. DOI: 10.5281/zenodo.4474261. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/233. Acesso em: 6 jul. 2022.
Seção
Ensaios

Referências

ALVES, Maria Helena Moreira. Estado e Oposição no Brasil (1964-1984). Bauru: Edusc, 2005.

BAUMANN, Renato; GONÇALVES, Samo Sérgio. Manual do Candidato: Economia. Brasília: FUNAG, 2016.

DREIFUSS, René Armand. 1964: A Conquista do Estado. Petrópolis: Editora Vozes, 1981.

FICO, Carlos. “Ditadura militar brasileira: aproximações teóricas e historiográficas”. Revista Tempo e Argumento, vol. 9, n. 20, 2017.

FICO, Carlos. Reinventando o Otimismo: ditadura, propaganda e imaginário social no Brasil. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 1997.

LAGO, André Aranha Corrêa do. Estocolmo, Rio, Joanesburgo: O Brasil e as três Conferências Ambientais das Nações Unidas. Brasília: FUNAG, 2006.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. As Universidades e o Regime Militar: cultura política brasileira e modernização autoritária. Rio de Janeiro: Zahar, 2014.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. “Cultura Política e ditadura: um debate teórico e historiográfico”. Tempo e Argumento, vol. 10, n. 23, 2018.

OLIVEIRA, Samuel Silva Rodrigues de. “Resenha do livro 'A ditadura que mudou o Brasil – 50 anos do golpe de 1964'”. Revista de História, n. 171, julho-dezembro, 2014.

REIS, Daniel Aarão; RIDENTI, Marcelo; MOTTA, Rodrigo Patto Sá. A Ditadura que Mudou o Brasil: 50 anos do golpe de 1964. Rio de Janeiro: Zahar, 2014.

REIS, Daniel Aarão. Modernização, ditadura e democracia: 1964-2010. Rio de Janeiro: Objetiva, 2014.