FELICIDADE RIMA COM UNIVERSIDADE? A SAÚDE MENTAL DE UNIVERSITÁRIOS DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Rui Seabra Machado
Maria Clara Ferreira Machado
Alvaro Luis Avila da Cunha
Edward Frederico Castro Pessano

Resumo

Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa em andamento. O objetivo desta pesquisa é investigar o impacto da disciplina de graduação chamada Felicidade e Corporeidade durante a pandemia da COVID-19 no primeiro semestre de 2021. Essa disciplina, oferecida pelo curso de Licenciatura em Educação Física da Universidade Federal do Pampa - Campus Uruguaiana, tinha como objetivo promover a saúde mental dos/das estudantes. E durante a pandemia da COVID-19 esse objetivo tornou-se uma necessidade. Essa componente era composta principalmente de exercícios físico-contemplativos: como o Tai Chi Chuan, a meditação e o mindfulness, com o fim de auxiliar os estudantes no gerenciamento do estresse e da ansiedade no momento mais crítico da pandemia. Para isso foi realizada uma pesquisa documental, longitudinal-retrospectiva e qualitativa, onde os participantes concederam acesso às avaliações e seus registros autobiográficos produzidos durante a disciplina. A análise de conteúdo de Bardin foi utilizada para averiguar os dados qualitativos. E os dados psicométricos, foram apresentados de forma descritiva por meio de porcentagem e média. Os resultados qualitativos foram sintetizados em 3 categorias: C1 - Felicidade; (ii) C2 - Formação; (iii) C3 - Educação do Coração. Os resultados dos testes psicométricos indicaram uma diminuição do estresse e da ansiedade dos participantes; e da manutenção de estados de felicidade e atenção plena. Mesmo durante os meses mais críticos da pandemia da COVID-19, de fevereiro e maio de 2021. Esses resultados sugerem a necessidade da realização de novas pesquisas, para inserção dessa temática em outras áreas da academia, que promovam a vida e a felicidade como parte integrante do processo de formação humano-acadêmico-profissional.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
MACHADO, R. S.; MACHADO, M. C. F.; DA CUNHA, A. L. A. .; PESSANO, E. F. C. . FELICIDADE RIMA COM UNIVERSIDADE? A SAÚDE MENTAL DE UNIVERSITÁRIOS DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19. Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 16, n. 46, p. 19–42, 2023. DOI: 10.5281/zenodo.8408792. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/2275. Acesso em: 1 mar. 2024.
Seção
Artigos

Referências

ANDREWS-HANNA, J. R. et al. “Functional-Anatomic Fractionation of the Brain’s Default Network”. Neuron, vol. 65, n. 4, 2010.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Editora Edições 70, 2006.

BARREIROS, I. V. P.; NOVO, N. F.; MARTINEZ, J. E. “Avaliação do grau de felicidade entre profissionais da área de saúde de um hospital geral de ensino”. Revista Brasileira de Qualidade de Vida, vol. 8, n. 3, 2016.

BARROS, V. V. de et al. “Validity evidence of the brazilian version of the Mindful Attention Awareness Scale (MAAS)”. Psicologia: Reflexão e Crítica, vol. 28, 2015.

BARTON, G.; GARVIS, S. “Theorizing Compassion and Empathy in Educational Contexts: What Are Compassion and Empathy and Why Are They Important?”. In: BARTON, G.; GARVIS, S. (orgs.). Compassion and Empathy in Educational Contexts. Cham: Springer International Publishing, 2019.

BUCKNER, R. L.; ANDREWS-HANNA, J. R.; SCHACTER, D. L. “The Brain’s Default Network: Anatomy, Function, and Relevance to Disease”. Annals of the New York Academy of Sciences, vol. 1124, n. 1, 2008.

CACCIAGLIA, R. et al. “Trauma exposure relates to heightened stress, altered amygdala morphology and deficient extinction learning: Implications for psychopathology”. Psychoneuroendocrinology, vol. 76, 2017.

CARVALHO, A. G. L. S.; SOUZA, A. C. P. “Como a pandemia da Covid-19 vem afetando o cotidiano das comunidades universitárias do nordeste Brasileiro?”. Mundo Amazónico, vol. 12, n. 1, 2021.

CHAUI, M. “O totalitarismo neoliberal”. Anacronismo e Irrupción, vol. 10, n. 18, 2020.

CHAVALY, D.; NAACHIMUTHU, K. P. “Human-nature connection and mental health: what do we know so far?”. Indian Journal of Health and Wellbeing, vol. 11, n. 1, 2020.

COELHO, L. E. S.; MARQUES, G. L. W. B.; WANZINACK, C. “Saúde docente na pandemia: um estudo de caso com profissionais do ensino superior da Universidade Federal do Paraná–setor litoral”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 11, n. 33, 2022.

DUARTE, M. Q. et al. “Covid-19 and the impacts on mental health: a sample from Rio Grande do Sul, Brazil”. Ciência e Saúde Coletiva, vol. 25, n. 9, 2020.

EVERARD, M. et al. “The role of ecosystems in mitigation and management of Covid-19 and other zoonoses”. Environmental Science and Policy, vol. 111, 2020.

FONTELLES, M. J. et al. “Metodologia da pesquisa científica: diretrizes para a elaboração de um protocolo de pesquisa”. Revista Paraense de Medicina, vol. 23, n. 3, 2009.

GALLEGOS, M. et al. “Cómo afrontar la pandemia del Coronavirus (Covid-19) en las Américas: recomendaciones y líneas de acción sobre salud mental”. Revista Interamericana de Psicología/Interamerican Journal of Psychology, vol. 54, n. 1, 2020.

GALLEGOS, M. et al. “COVID-19: psychosocial impact and mental health in Latin America”. Fractal: Revista de Psicologia, vol. 33, 2022.

GOLD, E. et al. “Mindfulness-Based Stress Reduction (MBSR) for Primary School Teachers”. Journal of Child and Family Studies, vol. 19, n. 2, 2010.

GOLEMAN, D.; DAVIDSON, R. J. A ciência da meditação: Como transformar o cérebro, a mente e o corpo. Rio de Janeiro: Editora Objetiva, 2017.

GYATSO, T. Além de religião: Uma ética por um mundo sem fronteiras. Teresópolis: Editora Lúcida Letra, 2016.

GYATSO, T. Bondade, Amor e Compaixão. São Paulo: Editora Pensamento, 2006.

HAN, B. Psicopolítica: O neoliberalismo e as novas técnicas de poder. Belo Horizonte: Editora Âyiné, 2018.

HAN, B. Sociedade do Cansaço. Petrópolis: Editora Vozes, 2017.

KILLINGSWORTH, M. A.; GILBERT, D. T. “A Wandering Mind Is an Unhappy Mind”. Science, vol. 330, n. 6006, 2010.

LU, C. “How to Integrate Tai Ji Quan into Physical Education Programs”. Journal of Physical Education, Recreation and Dance, vol. 79, n. 2, 2008.

MAIA, B. R.; DIAS, P. C. “Ansiedade, depressão e estresse em estudantes universitários: o impacto da COVID-19”. Estudos de Psicologia, vol. 37, 2020.

MARGIS, R. et al. “Relação entre estressores, estresse e ansiedade”. Revista de Psiquiatria do Rio Grande do Sul, vol. 25, 2003.

RAAB, K. “Mindfulness, Self-Compassion, and Empathy Among Health Care Professionals: A Review of the Literature”. Journal of Health Care Chaplaincy, vol. 20, n. 3, 2014.

RESSLER, K. J. “Amygdala Activity, Fear, and Anxiety: Modulation by Stress”. Biological Psychiatry, vol. 67, n. 12, 2010.

THUBTEN, C. “Compassion Manifesting in Skillful Means”. Mindfulness [2022]. Available in: . Access in: 23/09/2023.

THUBTEN, C. Open Heart, Clear Mind: An Introduction to the Buddha’s Teachings. Boston: Shambhala Publications, 1990.

TORQUATO, J. A. et al. “Avaliação do estresse em estudantes universitários”. Inter Science Place, vol. 1, n. 14, 2010.

VIGNOLA, R. C. B.; TUCCI, A. M. “Adaptation and validation of the depression, anxiety and stress scale (DASS) to Brazilian Portuguese”. Journal of Affective Disorders, vol. 155, 2014.

WACKERNAGEL, M.; GALLI, A. “Recursos de um planeta finito”. Revista Desafios do Desenvolvimento - IPEA, n. 50, 2009.

WALL, R. B. “Tai Chi and mindfulness-based stress reduction in a Boston Public Middle School”. Journal of Pediatric Health Care, vol. 19, n. 4, 2005.

WHO - World Health Organization. “Organização Mundial da Saúde declara novo coronavírus uma pandemia”. WHO [2020]. Disponível em: . Acesso em: 24/09/2023.

WORLDOMETER. “Brazil COVID - Coronavirus Statistics”. Worldometer [2023]. Disponível em: . Acesso em: 21/09/2023.

YALVAÇ, A.; YALÇIN, E.; KASALAK, M. A. “The effect of COVID- 19 pandemic process on social psychology and nature-based therapeutic activities”. Advances in Managing Tourism Across Continents, vol. 02, 2022.