NACIONALISMO, PASSADO E PRESENTE

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Paulo Roberto de Almeida

Resumo

O presente ensaio traz digressões sobre o fenômeno do nacionalismo, no contexto mundial e nas suas manifestações brasileiras. O sentimento nacionalismo costuma vir associado a posturas agressivas, restritivas, protecionistas. No caso brasileiro, sob o governo brasileiro, adotou a forma subserviente da submissão a uma potência estrangeira.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
ALMEIDA, P. R. de. NACIONALISMO, PASSADO E PRESENTE. Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 6, n. 18, p. 35–39, 2021. DOI: 10.5281/zenodo.4891020. Disponível em: http://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/352. Acesso em: 14 jun. 2021.
Seção
Ensaios
Biografia do Autor

Paulo Roberto de Almeida, Ministério das Relações Exteriores (MRE)

Paulo Roberto de Almeida (São Paulo, 1949) é Doutor em Ciências Sociais pela Universidade de Bruxelas (1984), Mestre em Planejamento Econômico pela Universidade de Antuérpia (1977), e diplomata de carreira desde 1977. Foi professor no Instituto Rio Branco e na Universidade de Brasília, diretor do Instituto Brasileiro de Relações Internacionais (IBRI) e, de 2016 a 2019, do Instituto de Pesquisa de Relações Internacionais (IPRI), da Fundação Alexandre de Gusmão (Funag). Desde 2004 é professor de Economia Política nos programas de pós-graduação em Direito do Centro Universitário de Brasília (Uniceub). Publicou diversas obras de relações econômicas internacionais, de política externa do Brasil e de história diplomática. CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/9470963765065128.

Referências

ALMEIDA, Paulo Roberto de. O Itamaraty Sequestrado: a destruição da diplomacia pelo bolsolavismo, 2018-2021. Edição Kindle. Brasília: Diplomatizzando, 2021.

KOHN, Hans. The Idea of Nationalism: A Study in Its Origins and Background. New York: Macmillan, 1961.