A EDUCAÇÃO NO BRASIL E OS ESCRAVIZADOS: OS DESAFIOS DA SUPERAÇÃO SOCIAL

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Samuel Costa da Silva
Francielle Vieira Oliveira
Henrique Savonitti Miranda
Marcelo Gonçalves Valle
Rogério Alves Dias

Resumo

O povo escravizado no Brasil foi vítima ao longo de mais de três séculos, numa sociedade permeada de crueldade e insensibilidade. Mesmo após a abolição da escravatura no país, a maioria dos outrora escravizados ainda permanece presa a uma desigualdade social, reforçada pela baixa escolaridade e consequente desqualificação profissional. Objetivou-se na presente pesquisa analisar as consequências dessa baixa escolaridade no campo educacional, no mercado de trabalho, no sistema habitacional, bem como no sistema carcerário. Utilizou-se a metodologia bibliográfica para coleta de dados, que foram tratados a partir de uma análise descritiva, bem como diagnóstica buscando compreender as causas do fenômeno. Os dados obtidos indicaram uma continuidade das desigualdades sociais no Brasil, advindas da escravidão, considerada oficial até 1888 e velada até os dias atuais. Concluiu-se que a baixa escolaridade impediu o avanço social dos escravizados, antes e após a abolição da escravatura, no campo educacional, no mercado de trabalho e no sistema habitacional. Além disso, a baixa escolaridade dos escravizados provoca um adensamento no sistema carcerário.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
SILVA, S. C. da; OLIVEIRA, F. V.; MIRANDA , H. S.; VALLE, M. G.; DIAS, R. A. . A EDUCAÇÃO NO BRASIL E OS ESCRAVIZADOS: OS DESAFIOS DA SUPERAÇÃO SOCIAL. Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 18, n. 52, p. 731–752, 2024. DOI: 10.5281/zenodo.11212457. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/4213. Acesso em: 17 jun. 2024.
Seção
Ensaios

Referências

AKBAR, P. A. et al. “Racial Segregation in Housing Markets and the Erosion of Black Wealth”. National Bureau of Economic Research [2020]. Disponível em: . Acesso em: 20/02/2024.

ALMEIDA, J. “Do início ao fim: população negra tem menos oportunidades educacionais”. Portal Todos Pela Educação [2023]. Disponível em: . Acesso em: 16/02/2024.

ALVES, S. R. “Ficção e realidade no sentido da liberdade: paralelos com a minissérie The book of negroes”. Revista Caminhos da Educação: Diálogos Culturas e Diversidades, vol. 1, 2019.

ANDIFES – Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior. V Pesquisa Nacional de Perfil Socioeconômico e Cultural dos(as) Graduandos(as) das IFES – 2018. Brasília: Andifes, 2019. Disponível em: . Acesso em: 16/03/2024.

ANDRADE, G. B. “Racismo no Brasil e seu combate com a Constituição de 1988”. Revista Ibero-Americana de Humanidades, Ciências e Educação, vol. 10, n. 3, 2024.

BLUM, L. “‘Cultural Racism’: Biology and Culture in Racist Thought”. Journal of Social Philosophy, vol. 54, n. 3, 2023.

BOCCHINI, B. “Negros enfrentam desigualdades no mercado de trabalho”. Agência Brasil [2022]. Disponível: . Acesso em: 23/03/2024.

BRASIL. Decreto n. 7031-A, de 06 de setembro de 1878. Rio de Janeiro: Congresso Nacional, 1878. Disponível em: . Acesso em: 19/03/2024.

BUENO, S.; LIMA, R. S. Anuário Brasileiro de Segurança Pública – 2020. São Paulo: Fundação Ford, 2020.

CAMPOS, M. A. “O negro, o mercado de trabalho e a escola”. Anais da XXX Reunião da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação. Caxambú: ANPEd, 2007.

COELHO, A. C. A. et al. “Questão racial e formação profissional em Serviço Social”. Revista Latinoamericana de Estudios en Cultura y Sociedad, vol. 5, 2019.

CUSTÓDIO, E. H.; ALMEIDA, A. A. “A ineficácia do sistema carcerário brasileiro: privatizar é a saída?”. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências e Educação, vol. 8, n. 10, 2022.

DELIUS, S. “The Same in All but Name? The Intersections of Marriage and Slavery in Sierra Leone, 1890–1930”. Slavery and Abolition, vol. 43, n. 2, 2022

DOURADO, I.; FREGONASSE, H. “Pretos e pobres são maioria nos presídios brasileiros”. Correio Braziliense [2023]. Disponível em: . Acesso em: 23/03/2024.

DURKHEIM, E. As regras do Método Sociológico. São Paulo: Editora Edipro, 2012.

FERREIRA, C. A.; NUNES, S. C. “A estética feminina como atributo de exclusão no mercado de trabalho brasileiro”. Revista Gestão e Conexões Management and Connections Journal, vol. 13, n. 2, 2024.

FERREIRA, F. P. M. Déficit Habitacional no Brasil por cor ou raça (2016-2019). Belo Horizonte: Fundação João Pinheiro, 2022.

FREYRE, Gilberto. Casa Grande e Senzala. São Paulo: Editora Global, 2006.

HENRIQUES, R. “Desigualdade racial no Brasil: Evolução das Condições de Vida na Década de 90”. Rio de Janeiro: IPEA, 2001.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. PNAD Contínua. Rio de Janeiro: IBGE, 2019. Disponível em: . Acesso em: 23/04/2024.

INSTITUTO QUESTÃO DE CIÊNCIA. Universidades Federais. São Paulo: IQC, 2023. Disponível em: . Acesso em: 23/04/2024.

KIMBERLY, R. et al. Systems and methods for identifying risks of modern slavery. Washington: Fair Supply Analytics Pty Ltd, 2022.

LACERDA, N. “Mercado de trabalho ainda é terreno árido para jovens negros e negras”. Brasil de Fato [2022]. Disponível em: . Acesso em: 23/03/2024.

LIMA, A. A.; CUSTÓDIO, E. S. “Reflections about education of black people in Brazil: an approuach for black women”. Revista on line de Política e Gestão Educacional, vol. 24, n. 3, 2020.

MALIGHETTI, R. “Antropologia pela Educação. Notas por uma descolonização do pensamento”. Educação e Sociedade, vol. 35, 2014.

MORAIS, L. C. et al. “Trabalhadores rurais no Brasil: o aumento da situação análoga à escravidão”. Boletim de Conjuntura (Boca), vol. 15, n. 43, 2023.

MOREIRA, S. S. “Onde estão os professores negros?” Revista Ensino Superior [2022]. Disponível em: . Acesso em: 12/03/2024.

NABUCO, J. Conferência do Sr. Joaquim Nabuco no Theatro Polytheama. Rio de Janeiro: Typographia G. Leuzinger e Filhos,1884.

NOVAES, M. A. B.; MEDEIROS, J. L.; SILVA, A. M. O. “O acesso à educação superior no Brasil (1500-1996)”. Revista Eletrônica Arma da Crítica, n. 10, 2018.

OLIVEIRA, A. C.; RAMOS, L. F.; PENA, J. S. “Invisibilização como expressão do racismo institucional: quem são os usuários e usuárias do Ministério Público do estado da Bahia?” Boletim Conjuntura (BOCA), vol. 14, n. 40, 2023.

ORTIZ, B. “Abolição da escravatura: passados 134 anos, negros ainda lutam por direitos e protagonismo no Brasil”. Globo G1 [2022]. Disponível em: . Acesso em: 12/03/2024.

OSORIO, R. G. “Class, race and access to higher education in Brazil”. SciELO [2023]. Disponível em: . Acesso em: 20/04/2024.

PESSO, A. E. “Os negros nas faculdades de Direito do Brasil no século XIX: exclusão, preconceito e apagamento”. Revista Direito GV, vol. 20, 2024.

PRATES, I. et al. “Desigualdades raciais e de gênero no mercado de trabalho em meio à pandemia”. Informativo Desigualdades Raciais e Covid-19, n. 7, 2021.

ROSSI, A. “Navios portugueses e brasileiros fizeram mais de 9 mil viagens com africanos escravizados”. [2018]. BBC News Brasil [2018]. Disponível em: . Acesso em: 23/04/2024.

SANTO, L. D. “Punishment in Global Peripheries”. Theoretical Criminology, vol. 27, n. 4, 2023.

SANTOS, A. O. et al. A História da Educação de Negros no Brasil e o Pensamento Educacional de Professores Negros no Século XIX. Curitiba: Editora PUCPR, 2013.

SILVA, A. M. P. “A Escola de Pretextato dos Passos e Silva: Questões a respeito das práticas de escolarização no mundo escravista”. Revista Brasileira de História da Educação, vol. 4, 2002.