QUALIDADE DE VIDA E POPULAÇÃO IDOSA BRASILEIRA: UM ESTUDO DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS NO CONTEXTO PANDÊMICO

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Mateus Egilson da Silva Alves
Zayra Tomaz de Sousa
Igor Eduardo de Lima Bezerra
Gutemberg de Sousa Lima Filho
Ludgleydson Fernandes de Araújo

Resumo

A Qualidade de Vida (QV) é um constructo fundamental para a apreensão social de características e pensamentos coletivos. Estudos sobre QV entre a população idosa é uma necessidade contemporânea, visto o protagonismo do envelhecimento populacional e cenários de crise como a pandemia da COVID-19 e seus impactos a este público. As Representações Sociais (RS) mostram-se uma ferramenta teórico-metodológica útil para a compreensão da QV em distintos grupos e contextos, inclusive entre as pessoas idosas. Objetivou-se, então, compreender as RS da qualidade de vida entre pessoas idosas brasileiras dado o contexto da pandemia de COVID-19. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, exploratória e descritiva utilizando dados transversais. Contou-se com a participação de 250 idosos com idades entre 60 e 95 anos que residem no Brasil. Em sua maioria de sexo Feminino (66,4%), heterossexuais (98,4%), casados (54,4%), renda familiar entre 1 e 2 salários mínimos (37,2%) e aposentados (82,4%). Como instrumentos para coleta de dados utilizou-se: I) Questionário Sociodemográfico (QS); II) Entrevista semiestruturada. Com os dados oriundos analisados a partir dos softwares SPSS versão 26 para o I e Iramuteq versão 0.7 para o II. Como resultados, identificou-se que as RS ligadas a QV se referem, principalmente, à alimentação, saúde, família e espiritualidade. Assim, o objetivo do estudo foi alcançado e espera-se que ele possa contribuir frente à elaboração de políticas públicas e sociais e que estas possam auxiliar na construção de uma sociedade inclusiva, além de melhorias psicossociais acerca da qualidade de vida na velhice e suas representações acerca da pandemia.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
ALVES, M. E. da S. .; SOUSA, Z. T. de . .; BEZERRA, I. E. de L. .; LIMA FILHO, G. de S.; ARAÚJO, L. F. de . QUALIDADE DE VIDA E POPULAÇÃO IDOSA BRASILEIRA: UM ESTUDO DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS NO CONTEXTO PANDÊMICO. Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 18, n. 52, p. 510–530, 2024. DOI: 10.5281/zenodo.11177405. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/4119. Acesso em: 19 maio. 2024.
Seção
Artigos

Referências

AGÊNCIA BRASIL. “Contingente de idosos residentes no Brasil aumenta 39,8% em 9 anos”. Agência Brasil [2023]. Disponível em: . Acesso em: 10/04/2024.

ANDRADE, C. L. F. “Envelhecer e as principais síndromes geriátricas: relação entre fragilidade, incontinência urinária e quedas”. Revista Eletrônica Acervo Saúde, vol. 24, n. 3, 2024.

ARIAS, C. J. “La disponibilidad de apoyo social en la vejez: sumando vínculos y dispositivos” Revista Kairós - Gerontologia, vol. 26, n. 32, 2023.

BARRETO, L. V. et al. “Associação da espiritualidade, qualidade de vida e depressão em familiares de idosos com demências”. Acta Paulista de Enfermagem, vol. 36, 2023.

BEZERRA, I. E. L. et al. “Representações Sociais da Velhice LGBT em uma comunidade quilombola”. Psicologia, Educação e Cultura, vol. 24, n. 1, 2020.

BIANCHIN, B. F.; PAGNUSSAT, A. “Breve discussão sobre as principais mudanças na economia do Brasil no período de pandemia da COVID-19”. Revista Científica da Ajes, vol. 11, n. 22, 2022.

BRASIL. Portaria n. 2528, de 19 de outubro de 2006. Brasília: Ministério da Saúde, 2006. Disponível em: . Acesso em: 12/04/2024.

BRASIL. Resolução n. 510, de 07 de abril de 2006. Brasília: Ministério da Saúde, 2006. Disponível em: . Acesso em: 12/04/2024.

BROWN, E. E. et al. “Anticipating and mitigating the impact of the COVID-19 pandemic on Alzheimer’s disease and related dementias”. American Journal of Geriatric Psychiatry, vol. 28, 2020.

CAMARGO, B. V.; JUSTO, A. M. Tutorial para uso do software de análise textual IRAMUTEQ. Florianópolis: UFSC, 2013.

CARVALHO, T. S. et al. “Utilização do software IRAMUTEQ na análise de contribuições da sociedade em processo regulatório conduzido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária”. Vigilância Sanitária em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, vol. 8, n. 1, 2020.

CASTELL-ALCALÁ, M. V. et al. “Evolution of physical function, cognition, depressive mood, and quality of life during the Covid-19 pandemic in prefrail elderly people: a longitudinal cohort study (Covid-Mefap)”. Experimental Gerontology, vol. 168, 2022.

CASTRO, J. L. C. et al. “Representações sociais do envelhecimento e qualidade de vida na velhice ribeirinha”. Revista de Psicología, vol. 39, n. 1, 2021.

CASTRO, J. L. C.; ARAÚJO, L. F. “O conhecimento vem dos rios: as representações sociais do envelhecimento entre idosos ribeirinhos”. Ciências Psicológicas, vol. 14, n. 2, 2020.

CASTRO, R. “Vacinas contra a Covid-19: o fim da pandemia?”. Physis: Revista de Saúde Coletiva, vol. 31, 2021.

DAMAS, C. et al. “Impacto da solidão nas pessoas idosas uma reflexão sobre a importância da intervenção dos assistentes sociais com pessoas idosas”. Revista INFAD de Psicologia. International Journal of Developmental and Educational Psychology, vol. 2, n. 1, 2023.

DELGADO, M, Y. “Caracterización clínica y sociodemográfica de trabajadores de la salud afectados por la COVID-19”. Medisan, vol. 28, n. 2, 2024.

DOMINGUEZ, L. J.; VERONESE, N.; BARBAGALLO, M. “A ligação entre espiritualidade e longevidade”. Aging - Clinical and Experimental Research, vol. 36, n. 32, 2024.

DOURADO, S. P. C. “A pandemia de COVID-19 e a conversão de idosos em “grupo de risco”. Cadernos De Campo, vol. 29, 2020.

ESCORSIM, S. M. “O envelhecimento no Brasil: aspectos sociais, políticos e demográficos em análise”. Serviço Social e Sociedade, n. 142, 2021.

ESPERIDIÃO, E. et al. “Práticas de autocuidado em saúde mental em contexto de pandemia”. In: ESPERIDIÃO E.; SAIDEL M. G. B. (orgs.). Enfermagem em saúde mental e COVID-19. Brasília: Editora ABEn, 2020.

FEITOSA, T. M. O. et al. “Comorbidades e COVID-19”. Revista Interfaces: Saúde, Humanas e Tecnologia, vol. 8, n. 3, 2020.

FIELD, A. Descobrindo a estatística usando o SPSS-5. Porto Alegre: Editora Penso, 2020.

FLORES, L. P. O. “O envelhecimento da população brasileira”. Revista Eletrônica do Departamento de Ciências Contábeis e Departamento de Atuária e Métodos Quantitativos, vol. 2, n. 1, 2015.

GOMES, J. Í. D. S. D. et al. “A Influência da Renda na Qualidade de Vida dos Idosos Brasileiros: Uma Revisão Integrativa”. In: PINTO F. J. M. et al. (orgs.). Sáude da População em Tempos Complexos: Olhares Diversos. São Paulo: Editora Amplla, 2022.

GONZÁLEZ, F. E. “Reflexões sobre alguns conceitos da pesquisa qualitativa”. Revista Pesquisa Qualitativa, vol. 8, n. 17, 2020.

GROLLI, R. E. et al. “Impact of COVID-19 in the Mental Health in Elderly: Psychological and Biological Updates”. Molecular Neurobiology, vol. 58, n. 5, 2021.

GUAZI, T. S. “Diretrizes para o uso de entrevistas semiestruturadas em investigações científicas”. Revista Educação, Pesquisa e Inclusão, vol. 2, 2021.

HAJEK, A. et al. “Apoio Social e Declínio Funcional em Idosos Mais Idosos”. Gerontologia, vol. 68, n. 2, 2022.

JODELET, D. “Ciências sociais e representações: estudo dos fenômenos representativos e processos sociais, do local ao global”. Sociedade e Estado, vol. 33, 2018.

JODELET, D. As representações sociais. Rio de janeiro: Editora da UERJ, 2001.

KASAR, K. S.; KARAMAN, E. "Vida em confinamento: Isolamento social, solidão e qualidade de vida em idosos durante a pandemia de COVID-19: Uma revisão de escopo”. Enfermagem Geriátrica, vol. 42, 2021.

LAPANE, K. L. et al. “Health effects of loneliness and social isolation in older adults living in congregate long term care settings: A systematic review of quantitative and qualitative evidence”. Archives of Gerontology and Geriatrics, vol. 102, 2022.

LEITÃO, C. “A entrevista como instrumento de pesquisa científica: planejamento, execução e análise”. Metodologia de Pesquisa Científica em Informática na Educação: Abordagem qualitativa de Pesquisa, vol. 3, 2021.

MARQUES, E. O. et al. “Impacts of the Covid-19 pandemic on elderly self-care: An integrative review”. Research, Society and Development, vol. 10, n. 3, 2021.

MARQUEZ, A. “El Acesso al Sistema de Servicios de Sérvicios Y la Calidad de Vida En Personas Mayores”. Revista Chakiñan, n. 22, 2024.

MEHRA, A. “A crisis for elderly with mental disorders: relapse of symptoms due to heightened anxiety due to COVID-19”. Asian Journal of Psychiatry, vol. 51, 2020.

MOREIRA, A. P. B.; BARBOSA, G. C. “A Importância Da Conscientização Da Vacinação Contra Covid-19 no Brasil”. Revista Saúde Multidisciplinar, vol. 14, n. 1, 2023.

MOSCOVICI, S. Representações sociais: investigações em psicologia social. Petrópolis: Editora Vozes, 2012.

NARVÁEZ, L. A. A.; VÁSQUEZ, N. G. V. “Caracterización de investigaciones en discapacidad en Ecuador, en el periodo 2010-2021. Revisión Sistemática”. Revista Orinoco Pensamiento y Praxis, vol. 13, n. 19, 2024.

NEWMAN-NORLUND, R. D. et al. “Effects of social isolation on quality of life in elderly adults”. PLoS ONE, vol. 17, n. 11, 2022.

NUNES, L. C.; HORTEGAS, M. G. “UP! Altas Aventuras: uma Reflexão sobre a Solidão na Velhice e Possibilidades de Enfrentamento”. Revista Transformar, vol. 16, n. 1, 2022.

NUNES, R. A.; BRUM, E. “A importância da família no processo do envelhecimento de seu ente querido: uma revisão de literatura”. Repositório Universitário da Ânima [2023]. Disponível em: . Acesso em: 23/01/2024.

OLIVEIRA, M. “O conceito de representações coletivas: uma trajetória da Divisão do Trabalho às Formas Elementares”. Debates do NER, vol. 13, n. 22, 2012.

PASSOS, L.; MACHADO, D. C. “Diferenciais salariais de gênero no Brasil: comparando os setores público e privado”. Revista de Economia Contemporânea, vol. 26, 2022.

PEIXOTO, M. et al. “Espiritualidade, religiosidade e solidão na velhice durante a pandemia de COVID-19”. Psicologia, Saúde e Doenças, vol. 24, n. 2, 2023.

PINHEIRO FILHO, F. “A noção de representação em Durkheim”. Lua Nova: Revista de Cultura e Política, n. 61, 2004.

PLAGG, B. et al. “Prolonged social isolation of the elderly during COVID-19: between benefit and damage”. Archives of Gerontology and Geriatrics, vol. 89, 2020.

SÁNCHEZ-IZQUIERDO, M. “Aging and the media in Spain: Reinforcement of ageism in times of COVID-19”. Sage Journals, vol 24, n. 12, 2023.

SCHERRER, G. et al. “Atividades de vida diária, sintomas depressivos e qualidade de vida de idosos”. Acta Paulista de Enfermagem, vol. 35, 2022.

SILVA, M. M. B. S. et al. “Calidad de Vida de personas mayores con insuficiencia cardíaca”. Ciencia y enfermería, vol. 27, 2021.

SOUSA, Y. S. O. “O uso do software Iramuteq: fundamentos de lexicometria para pesquisas qualitativas”. Estudos e Pesquisas em Psicologia, vol. 21, n. 4, 2021.

SOUZA JÚNIOR, E. V. et al. “Implicações da depressão na qualidade de vida do idoso: estudo seccional”. Enfermería Global, vol. 21, n. 1, 2022.

SOUZA, E. C. et al. “Impactos do isolamento social na funcionalidade de idosos durante a pandemia da COVID-19: uma revisão integrativa”. Research, Society and Development, vol. 10, n. 10, 2021.

SOUZA, E. M. et al. “Educação popular, promoção da saúde e envelhecimento ativo: uma revisão bibliográfica integrativa”. Ciência e Saúde Coletiva, vol. 26, 2021.

SOUZA, J. T. B.; FALCÃO, S. C. “Homem como ser biopsicoespiritual e devoção religiosa segundo Viktor Frankl”. PARALELLUS: Revista de Estudos de Religião-UNICAP, vol. 12, n. 31, 2021.

STROPARO, T. R. “Smart Cities, mobilidade urbana e envelhecimento humano em tempos de pandemia: exclusão e isolamento”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 5, n. 14, 2021.

TABORDA, L. E. et al. “Acessibilidade Da Pessoa Idosa A Serviços Públicos Nas Plataformas Digitais No Município De Ponta Grossa-Pr”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 14, n. 42, 2023.

TEDESCHI, M. R. M. et al. “Aptidão funcional e qualidade de vida de idosos praticantes de Lian Gong, Tai Chi e Qigong”. Acta Paulista de Enfermagem, vol. 35, 2022.

VALERO, C. N. A. et al. Significados de ser feliz na velhice e qualidade de vida percebida segundo idosos brasileiros. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, vol. 24, 2021.

VIDEGARAY, C. M. “Es la enfermedad de los viejitos. Covid-19, vejez y discriminación”. Cuicuilco Revista de Ciencias Antropológicas, vol. 28, n. 81, 2021.

WHO - World Health Organization. WHOQOL: measuring quality of life. Division of Mental Health and Prevention of Substance Abuse Genebra: WHO, 1998. Disponível em: . Acesso em: 20/04/2024.