MATEMÁTICA E INCLUSÃO: PRÁTICAS DE ENSINO E APRENDIZAGEM EM TEMPOS DE PANDEMIA DA COVID-19

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Luciane Alves Rodrigues de Sousa
Helio Rodrigues dos Santos
Paulo Vinícius Pereira de Lima
Geraldo Eustáquio Moreira

Resumo

O presente artigo trouxe uma discussão sobre o ensino da Matemática para os estudantes com Necessidades Educativas Específicas (NEE) no contexto da pandemia da Covid-19. Para tanto, buscou-se responder a seguinte indagação: quais os impactos da pandemia do novo coronavírus na Educação Inclusiva?  Intencionando responder à questão, destacamos como objetivo geral refletir sobre as possibilidades de inclusão de estudantes com NEE em aulas de Matemática e, de maneira mais restrita, intencionamos analisar a formação continuada dos professores que ensinam Matemática diante do contexto da pandemia no atendimento a esses estudantes. A metodologia utilizada foi a pesquisa qualitativa do tipo descritiva. Como método de pesquisa, foi utilizada a pesquisa bibliográfica e para a coleta de dados, utilizamos o questionário aberto por meio do Google Forms. Os resultados apontaram que o distanciamento social imposto pela Covid-19 impactou diretamente o atendimento aos estudantes com NEE; que houve pouca formação continuada para trabalhar com os estudantes com NEE na modalidade virtual e que a formação do professor que ensina Matemática aos estudantes com NEE deve ser constante e alicerçada na Educação Matemática Inclusiva. O presente trabalho possibilitou construir reflexões sobre a urgência de se oferecer formação continuada aos professores da Educação Inclusiva que atendam às demandas sociais, políticas e tecnológicas frente aos desafios impostos pela pandemia do novo coronavírus, sobretudo nos seis últimos anos, quando as ideias neoliberais, o negacionismo e o desmonte da educação patrocinaram severas perseguições aos educadores.  

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
SOUSA, L. A. R. de; SANTOS, H. R. dos .; LIMA, P. V. P. de .; MOREIRA, G. E. MATEMÁTICA E INCLUSÃO: PRÁTICAS DE ENSINO E APRENDIZAGEM EM TEMPOS DE PANDEMIA DA COVID-19. Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 16, n. 46, p. 777–794, 2023. DOI: 10.5281/zenodo.10056578. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/2443. Acesso em: 14 jul. 2024.
Seção
Ensaios

Referências

AVELINO, F. W.; MENDES, J. G. “A realidade da educação brasileira a partir da covid-19”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 2, n. 5, 2020.

BRASIL. Com nove crimes atribuídos a Bolsonaro, relatório da CPI é oficialmente apresentado. Brasília: Agência Senado, 2021. Disponível em: . Acesso em: 22/10/2023.

BRASIL. Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. Brasília: Ministério da Educação, 2001. Disponível em: . Acesso em: 26/07/2023.

BRASIL. Relatora da CPMI pede indiciamento de Bolsonaro e de mais 60 pessoas. Brasília: Agência Senado, 2023. Disponível em: . Acesso em: 22/10/2023.

D’AMBROSIO, U. Educação Matemática: da Teoria à Prática. Campinas: Editora Papirus,1996.

FERNANDES, S. H. A. A.; HEALY, L. “A Inclusão de Alunos Cegos nas Aulas de

FILHO, A. T; QUAGLIO, P. “Professor reflexivo: mais que um simples modismo – uma possibilidade real”. Revista da Faculdade de Educação, n. 9, 2008.

FRAZ, J. N. et al. “Tecnologia Assistiva: produtos e serviços disponíveis na internet”. Ponto de Acesso, vol. 13, n. 3, 2020.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Editora Paz e Terra, 2018.

GIL, A. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Editora Atlas, 2008.

IMBERNÓM, F. Formação continuada de professores. Porto Alegre: Editora Artmed, 2010.

JÚNIOR, V. B. S.; MONTEIRO, J. C. S. “Educação e Covid-19: As tecnologias digitais mediando a aprendizagem em tempos de pandemia”. Revista Encantar – Educação, Cultura e Sociedade, vol. 2, 2020.

LIMA, P. V. P. et al. “Formação de professores em tempos de pandemia da covid-19: um olhar para a avaliação formativa a partir da gamificação nos formulários google”. JNT- Facit Business and Technology Journal, maio/2022.

LIMA, P. V. P.; SOUSA, L. A. L. R.; MOREIRA, G. E. “Formação de professores da Educação Básica no contexto da pandemia da Covid-19: as vulnerabilidades da Educação Especial”. Educação Matemática Debate, vol. 6, 2022.

LIMA, P. V. P.; SOUZA, M. N. M.; DIAS, A. C. S. “Jogos no Ensino de Matemática: Uma proposta de formação à luz do circuito de oficinas”. In: MOREIRA, G. E. et al. (eds.). Práticas de Ensino de Matemática em Cursos de Licenciatura em Pedagogia: Oficinas como instrumentos de aprendizagem. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2020.

MANRIQUE, A. L. “O interesse de professores em um ensino de Matemática inclusivo: uma discussão a partir de um curso online”. Revista Internacional de Pesquisa em Educação Matemática, vol. 12, n. 3, 2022.

Matemática: explorando Área, Perímetro e Volumeatravés do Tato”. Bolema, vol. 23, n. 37, 2010.

MOREIRA, G. E. "Tendências em Educação Matemática com enfoque na atualidade". In: NEVES, R. S. P.; DORR, R. C. (orgs.). Formação de Professores de Matemática: Desafios e perspectivas. Curitiba: Editora Appris, 2019.

MOREIRA, G. E. “O ensino de matemática para alunos surdos: dentro e fora do texto em contexto”. Educação Matemática Pesquisa, vol. 18, n. 2, 2016.

MOREIRA, G. E. “Por trás do monograma do movimento LGBTQIAPN+: vidas, representatividade e esclarecimentos”. Revista Temporis[Ação], vol. 22, n. 2, 2022.

MOREIRA, G. E. et al. “Formação inicial e continuada de professores que ensinam Matemática: socializando experiências exitosas do DIEM”. Revista Prática Docente, vol. 6, n. 1, 2021.

MOREIRA, G. E. Práticas de Ensino de Matemática em Cursos de Licenciatura em Pedagogia: Oficinas como instrumentos de aprendizagem. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2020.

MOREIRA, G. E.; MANRIQUE, A. L. Educação Matemática inclusiva: diálogo com as teorias da atividade, da aprendizagem significativa e das situações didáticas. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2019.

MOREIRA, G. E.; VIEIRA, L. B. “Do ensino presencial ao ensino remoto emergencial em função da Covid-19: Apoios educacionais, sociais e tecnológicos para professores da rede pública de ensino do Distrito Federal”. Revista Participação - UnB, n. 34, 2020.

MOREIRA, J. A. M.; HENRIQUES, S.; BARROS, D. “Transitando de um ensino remoto emergencial para uma educação digital em rede, em tempos de pandemia”. Dialogia, n. 34, 2020.

MOTA, J. “Utilização do Google forms na pesquisa acadêmica”. Revista Humanidades e Inovação, vol. 6, n. 12, 2019.

NÓVOA, A. Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

PAIVA, T. F; LIMA, P. V. P. “Avaliação em larga escala e o público-alvo da Educação Especial: retrospectos do SAEB”. In: MOREIRA, G. E. et al. (org.). Políticas de avaliação e suas relações com o currículo de Matemática na Educação Básica. Brasília: SBEM, 2021.

RODOVALHO, M. R.; PORTO, M. D.; MOREIRA, G. E. “Inclusão no ensino superior privado: o caso das senhoras que retornam às salas de aula depois de anos de afastamento”. Revista De Magistro de Filosofia, vol. 20, 2016.

SANDES, J. P.; MOREIRA, G. E. “Educação Matemática e a formação de professores para uma prática docente significativa”. Revista @mbienteeducação, vol. 11, n. 1, 2018.

SANTANA, R. S. Olhar esticado: aprendizagem do número numa perspectiva inclusiva. Brasília: Editora Autores Associados, 2013.

SANTOS, C. S. “Educação escolar no contexto de Pandemia: Algumas reflexões”. Gestão e Tecnologia, vol. 1, n. 3, 2020.

SANTOS, H. R. Práticas socioetnoculturais e o ensino de matemática na perspectiva da etnomatemática em uma escola quilombola: possibilidades e desafios (Dissertação de Mestrado em Educação). Brasília: UnB, 2022.

SANTOS, H. R.; MOREIRA, G. E. “Contribuições da Etnomatemática na formação continuada de professores e professoras Quilombolas que ensinam Matemática”. Anais do Seminário internacional de pesquisa em Educação Matemática. Uberlândia: UFU, 2021.

SAVIANI, D. "Educação e colonização: as ideias pedagógicas no Brasil". In: STEPHANOU, M.; BASTOS, M. H. (orgs.). Histórias e memórias da educação no Brasil. Petrópolis: Editora Vozes, 2011.

SAVIANI, D.; GALVÃO, A. C. “Educação na pandemia: a falácia do “ensino” remoto”. Universidade e Sociedade, n. 67, 2021.

SILVA, J. F. L. et al. “Um olhar sobre a educação inclusiva no PNE 2014-2024: desafios e perspectivas”. Práticas Educativas, Memórias e Oralidades, vol. 2, n. 1, 2020.

SOUSA, L. A. R. Alfabetização Matemática e a criança cega: uma análise das potencialidades do material pedagógico adaptado (Dissertação de Mestrado em Educação). Brasília: UnB, 2023.

TEIXEIRA, C. J. et al. “Professores/as que ensinam Matemática e o trabalho docente remoto: a experiência do presente e o olhar para o futuro”. Educação Matemática Debate, vol. 6, n. 12, 2022.

TEIXEIRA, C. J.; PAIVA, T. F.; MOREIRA, G. E. “Matemática e Inclusão: para além dos resultados”. Revista de Educação Matemática, vol. 15, n. 20, 2018.

VIEIRA, L. B.; MOREIRA, G. E. “O estudante imigrante e o papel do professor de matemática como agente sociocultural e político”. Dialogia, vol. 1, 2020.

VYGOTSKI, L. S. Obras Escogidas V: Fundamentos de defectologia. Madrid: Visor, 1997.